Análise: Razer Kraken X

Sem saber exatamente o que esperar dos novos Razer Kraken X, não pude deixar de ficar um pouco desiludido com o que encontrei ao abrir a caixa. As várias versões que já testei dos Kraken aliam uma boa e vencedora estética a uma boa construção, ao bom bom som com uma mistura ideal para jogar, no entanto os Kraken X não têm grande parte destes pontos fortes. Este novo modelo está apontado para um segmento diferente, mais virado para os jogadores de consola e tem também um preço bem mais agradável, mais próximo de uns budget headphones do que premium, apesar de ainda custa acima de 50€.

Quem já usou o modelo Kraken tradicional vai reconhecer o design, que pode não agradar a todos mas tem muitos fãs, eu incluído, e os Kraken X têm um design em tudo igual. Para continuar numa onda positiva temos de realçar o conforto. Se há uma área em que os Kraken X se destacam pela positiva é aqui, sendo muito superiores até a modelos bem mais caros da Razer que já testei. Trocando uma estrutura metálica por uma em plástico os X podem ter sacrificado a qualidade de construção e certamente a longevidade do produto, mas são muito mais confortáveis. O som também não é de todo mau, o volume é óptimo e não senti qualquer distorção em volumes mais altos.

No entanto nem tudo é bom aqui, muito pelo contrário, na minha opinião. Como já referi a estrutura não é metálica e portanto menos resistente, mas como daí resulta o excelente conforto não posso considerar um negativo, no entanto outras áreas apenas perdem valor com o corte na qualidade de construção sem trazer qualquer benefício além do preço. O microfone por exemplo não é retráctil, apenas fléxivel. Felizmente é bastante maleável e mantém a posição em que o colocamos sem problemas, no entanto para os jogadores que tenham um microfone dedicado por exemplo, como eu tenho, é um pouco chato ter o microfone sempre ao lado da cara. Outro problema da construção é nos cabos que ao contrário do normal da Razer que normalmente coloca cabos reforçados, aqui temos cabos de borracha muito mais frageis e que infelizmente estão também fixos aos headphones, não sendo possível trocar os cabos caso comece a dar problemas, algo que irá certamente acontecer mais depressa que o noutros Kraken.

No que toca ao som os Kraken X são bons para o preço. Neste segmento não podemos realmente encontrar melhor do que os Kraken X oferecem, no entanto quem estiver habituado a outros Kraken ou outros nesse segmento vai ter de fazer alguns sacrificios. O mundo a que temos acesso nos X é muito mais pequeno do que eu gostaria. Num jogo de mundo aberto ouvimos tudo o que nos rodeia claramente, no entanto não ouvimos sons de muito longe. Além disso a mistura podia ser um pouco melhor, com muitas inconsistências entre os sons que aparecem mais altos ou mais baixos. Não é raro acontecer o bater de uma porta no final do corredor ser mais alto que o disparo da nosssa arma por exemplo. Isto acontece ainda mais se instalarmos o software de emulação de 7.1 que vem incluído.

No geral os Kraken X são medianos, especialmente quando os comparamos com os Kraken tradicionais, mas olhando para o preço e para o que encontramos neste valor não podemos deixar de apreciar o que faz de bem. O conforto é o seu ponto mais forte, mas o som que oferece também não é de todo mau quando comparado com a concorrência neste segmento de preço.

Tiago Roque

Leave A Comment