Análise King’s Bounty: Warriors of the North

Os primeiros King’s Bounty passaram bastante despercebidos para os jogadores, no entanto foram bastante bem recebidos pela critica. Como nunca joguei realmente nenhum não sabia bem o que esperar de Warrior’s of the North, apesar de ter lido algumas informações sobre o jogo e este me ter agradado.

KB: WotN é um RPG tático com bases na mitologia viking / nórdica. Vão jogar como Olaf, filho de Tormund , que lidera o seu exército para lutar contra os mortos-vivos que infestam as Terras do Norte. Vão descobrir rapidamente que este não é uma tarefa fácil, e vão precisar de ganhar a confiança dos outros reis e pessoas importantes, como um alquimista para fabricação de bombas e um velho louco para que consigam derrotar os mortos-vivos. A história faz um bom trabalho a motivar o jogador ao longo de sua jornada, ainda que de uma forma previsível, linear, mas à medida que história se desenvolve, rapidamente esquecem os lugares que já visitaram anteriormente. A nossa casa de Nordlig torna-se uma memória distante. Ser capaz de viajar de barco abre realmente o mundo, mas a história o empurra-o para a próxima ilha que precisa de ajuda, e rapidamente esquecem o objectivo principal.

Como a maioria dos RPGs, o jogo começa com a  criação da personagem, onde podem escolher a classe e níveis de dificuldade. Aqui podem escolher ser um Guerreiro, Skald ou Soothsayer.  Ganham experiência a derrotar inimigos ou completar quests. O personagem  sobe de nível  e recebe runas de habilidades e pontos de liderança. A liderança determina o número de tropas que podem ter no exército. Também pode encontrar Flagstaffs espalhados em Endoria que darão impulsos permanentes à liderança para ajudar a aumentar esses números de tropas. As runas são gastas em novas habilidades à nossa escolha na árvore de habilidades. Cada habilidade requer um número específico e tipo de runas, principalmente baseado na árvore de habilidade em que eles são encontrados. São personagens híbridos que devem  fazer, misturando e combinando diferentes habilidades junto das árvores diferentes.

Olaf também pode comprar e equipar itens. Esses itens podem dar bônus de estatísticas de base ou gratificações específicas para as tropas, como o ataque de 10% em Vikings e Beserkers. Também vão ganhar itens, juntamente com o ouro, por meio dos drops. Eventualmente, vão ganhar a capacidade de forjar novos itens também. Outro aspecto é que alguns itens são atualizáveis, mas, a fim de atualizá-los, têm que derrotar os guardiões dos itens. Estas podem-se transformar em algumas das batalhas mais épicas, e geralmente são sempre difíceis.

As unidades em KB: WotN vêm em todas as formas e tamanhos. Unidades incluem qualquer coisa desde Beserkers e Vikings a lobos e aranhas. Algumas destas criatura, como aranhas e cobras, podem ser encontradas como loot em forma de ovos, que podem simplesmente ‘usar’ para transformá-los em unidades para o exército. Isso ajuda muito quando estão num calabouço e na necessidade de uma rápida substituição para os Vikings que perderam antes da batalha contra um boss.  Quando um membro é morto no campo de batalha, ele morre para sempre. É possível conter apenas um número limitado de tropas, ainda mais para unidades poderosas.

E haverá batalhas onde acabam com apenas uma fração das tropas com que começaram. O desenvolvimento de estratégias iniciais para o movimento de tropas e ataques serão muito importantse para preservar esses bens preciosos. Também vale a pena evitar inimigos quando poderem. É fácil para uma unidade tornar-se um pouco sobrecarregada quando o número de unidades inimigas duplica o nosso.

Isto leva ao sistema de batalha. Esta é a primeira vez que eu joguei um RPG tático como este, e realmente gostei das batalhas. Esta é de longe a melhor parte do jogo. Olaf pode participar na batalha, gastando pontos de Fúria ganhos pelas unidades levando dano e convertê-los em ataques devastadores. Também irão encontrar e ganhar a ajuda das Valquírias, que têm o seu próprio conjunto de habilidades úteis na batalha. Eles podem convocar raios de luz para danificar inimigos ou paredes de gelo que bloqueiam o movimento do inimigo .

Graficamente, KB: WotN não é nada impressionante, mas faz o seu trabalho. Os ambientes são coloridos e o estilo me lembra  World of Warcraft. Os modelos das personagens têm bom aspecto, e alguns dos efeitos das magias dão grande beleza a tudo o que se passa no ecrã. Infelizmente o som não acompanha e é bastante genérico.

Infelizmente, este jogo veio com erros e aborrecimentos. Como a história é contada através principalmente texto, algumas das traduções para inglês do russo são pobres. A câmera também pode ser complicada, pois os ângulos oferecidos nem sempre mostram tudo no mapa, e podem encontrarem-se a serem surpreendidos por um exército que vos atacou por trás de uma árvore, que teria sido facilmente evitados se a câmera fosse inclinada de forma diferente. E, finalmente, tudo no ambiente é clicável. Isso significa que se estão a clicar a correr por um caminho, e acidentalmente clicam no topo da árvore em frente do caminho, o personagem vai tentar correr para onde clicaram.

Pontuação: 7.5/10

Requisitos do sistema – PC

Minimum:

    • OS:Windows XP/Vista/7
    • Processor:2.6 GHz and better
    • Memory:1 GB RAM
    • Graphics:nVidia GeForce 6600 with 128 Mb VRAM or similar AMD card
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:8 GB HD space
    • Sound:DirectX 9.0c compliant

Recommended:

    • OS:Windows 7
    • Processor:3 GHz and better
    • Memory:2 GB RAM
    • Graphics:nVidia or AMD card with 512 Mb VRAM or more
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:8 GB HD space
    • Sound:DirectX 9.0c compliant

Requisitos do sistema – Mac

    • OS:OSX 10.7 (Lion) and above
    • Processor:2 GHz Intel CPU
    • Memory:1 GB RAM
    • Graphics:nVidia or AMD card with 256 Mb VRAM or more
    • Hard Drive:8 GB HD space
    • Additional:15″ or larger screen is recommended.

Tiago Roque

Leave A Comment