Análise Arctic Combat

A Webzen lançou mais um Shooter, Arctic Combat. Sim, o género FPS está mais do que lotado mas há ainda algum espaço se pensarmos nos jogos gratuitos apenas. Arctic Combat é um jogo de tiro ambientado num futuro onde os EUA e a Rússia estão a lutar uns contra os outros por recursos, o que acaba por original a terceira guerra mundial. Nada de especial em termos de plano de fundo mas também não é essencial uma vez que estamos a falar de um jogo 100% online competitivo.

Como o jogo é marcado pela conflito EUA vs Russia, há dois “looks” diferentes para o personagem quando entram num jogo, podendo o jogador comprar personagens para cada facção. Ao contrario de outros jogos não existe vantagem directa em adquirir estes equipamentos a não ser pela cosmética. São apenas skins que alteram a aparência e nos dão um pouco de experiência extra, nao havendo qualquer velocidade ou defesa adicionada, o que e um aspecto bastante positivo.

Em termos de jogabilidade geral, o jogo é muito parecido com um FPS moderno, com tudo de bom e de mau que os caracteriza. É bastante rápido e não tem nada de realista, se acham CoD arcade demais para vocês então Arctic Combat tem o mesmo problema. Se a vossa pontaria for decente vão-se admirar da facilidade com que se conseguem mortes. Infelizmente Arctic Combat optou por não incluir regeneração automática da vida, optando pelas antigas caixas que caiem quando matam um inimigo. Há no entanto um “perk” que vos permite recuperar até 50% do HP da mesma forma que Call of Duty por exemplo. Arctic Combat deixa uma espécie de sentimento retro que irá agradar a alguns.

Além de elementos claramente influenciados por Call of Duty como a regeneração parcial da vida, há ainda killstreaks. Infelizmente apenas podem ter um, ao quarto “kill” ganham um tiro de lança rockets e depois não voltam a ganhar nenhum bonus até morrerem e conseguirem mais quatro mortes. Além disso os inimigos e aliados quando morrem podem “dropar” outros extras. Assim além do RPG da nossa killstreak podem ainda apanhar um helicóptero, um ataque aéreo e a posição dos inimigos no radar. Infelizmente o aspecto aleatório disto é um ponto contra no meu entender. É possível um jogador que esteja a jogar horrivelmente apanhe um destes pacotes e consiga equilibrar o score desta forma. Estes extras deveriam ser uma recompensa para os melhores jogadores e não um bonus aleatório.

Os controlos como em todos os jogos PC e até nas consolas são personalizáveis e ainda bem porque algumas escolhas padrão não são muito funcionais. Graficamente o jogo está na média, os gráficos não são de topo, mas não são realmente maus. Para um jogo que tem especificações baixas, Arctic Combat tem um aspecto bom e não há muitos bugs. A framerate também não tem muitas quebras e o jogo é no geral bastante suave.

O único problema de Arctic Combat é um que nunca me vi a mim mesmo a falar. Para um jogo gratuito a verdade é que não há muito para comprar com dinheiro real. Como espera a Webzen financiar o jogo ainda é um dilema para mim. Praticamente tudo está também à venda com dinheiro virtual e o que está à venda por dinheiro real actualmente é apenas um ou dois acessórios. Apesar de não gostar de gastar dinheiro em itens in-game a verdade é que se o jogo não for rentável não o estou a ver muito tempo online.

Pontuação: 8/10

Requisitos de sistema

Minimum:

    • OS:Windows XP / Vista / 7
    • Processor:AMD Athlon XP 2400+, Intel Pentium4 2.4 GHz
    • Memory:1 GB RAM
    • Graphics:ATI Radeon 9800, GeForce 6600GT Series
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:16 GB HD space
    • Other Requirements:Broadband Internet connection
    • Additional:Broadband connection required for gameplay

Recommended:

    • OS:Windows XP / Vista / 7
    • Processor:AMD Athlon 64 X2 6000+, Intel Pentium4 3.0 GHz
    • Memory:2 GB RAM
    • Graphics:ATI Radeon HD1900, GeForce 7600GT Series
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:16 GB HD space
    • Other Requirements:Broadband Internet connection
    • Additional:Broadband connection required for gameplay

Tiago Roque

Leave A Comment