Análise Dead Pixels

Os jogos de zombies parecem estar por todo o lado actualmente, espalhados por todos os géneros e em todas as plataformas. Felizmente, existem jogos como Dead Pixels, construídos a partir do zero por um homem. Utilizando mecânicas de sobrevivência subtis e adiciona elementos de clássicos de arcade. Em seguida, adiciona os seus próprios aspectos únicos à mistura para criar uma experiência maravilhosamente viciante no género de sobrevivência de zombies.

Os gráficos de Dead Pixels mantêm o estilo da era 8bits, que eu, pessoalmente, adoro e acho que os jogos indie verdadeiramente bem sucedidos recentemente todos utilizam este tipo de grafismo. Dead Pixels utiliza o velho efeito 2.5D onde os personagens são sprites 2D, mas o jogador tem a capacidade de mover-se e para baixo no ecrã dando o efeito de 3D, geralmente isto dá origem a frustração de não saber mesmo onde estamos e no que acertamos, mas Dead Pixels resolve isso utilizando armas com uma área de impacto em cone como as caçadeiras.

Começam por selecionar um dos três capítulos e um nível de dificuldade que muda o tempo que vão jogar e a dificuldade dos zombies. Movem-se através do jogo matando zombies à medida queeles aparecem Podem entrar em algumas casas e lojas. Nas casas podem apanhar itens e nas lojas vender e comprar. Podem ter mais do que uma vez a mesma arma por isso aproveitem para vender as extra quando passarem numa loja.

Dead Pixels é preenchido com alguns toques grandes que o diferenciam do tradicional jogo de zombies. É até bastante mais semelhante a jogos como Diablo por exemplo em que limpamos áreas atrás de áreas a procura do melhor equipamento. Outro recurso interessante é que, quando estão a jogar local co-op, ambos os jogadores compram do mesmo comerciante, logo se a loja só tiver uma arma em stock apenas um dos jogadores pode ficar com ela e as balas terão que ser divididas também.

A banda sonora de Dead Pixels é também de alta qualidade dentro do seu estilo. Com a sua mistura cuidadosamente pensada sons de 8-bit  nostálgicos e sua inclusão de um pouco de riffs rock a musica encaixa-se com todas as situações que estão a jogar, mesmo quando estão sentados num comerciante, é um contraste maravilhoso da acção frenética nas ruas e a segurança das lojas. Poderíamos facilmente dizer que Dead Pixels foi simplesmente arrancando de outras franquias de jogos estabelecidos, mas apesar dessas influencias óbvias é também possível encontrar uma alma própria em Dead Pixels. A sua arte e som é única e a verdade é que não existe nenhum jogo igual a ele.

Dead Pixels é um jogo brilhante que consegue tão profundo como jogos de companhias maiores. É preciso gerir o armamento e munições minuciosamente e apesar de não ter história a acção consegue-nos agarrar durante horas. É especialmente divertido em co-op, o que também introduz uma nova dimensão à gestão que já falei. Além de tudo isto o jogo custa apenas 3€ e nas promoções metade disso. Por este preço não há desculpa para não jogar Dead Pixels, se gostam de zombies este é mais um jogo altamente recomendado.

Pontuação: 7/10

System Requirements

Minimum:

    • OS:Windows XP
    • Processor:Intel Core 2, 2ghz
    • Memory:512 MB RAM
    • Graphics:128 MB Video RAM and at least Shader Model 2.0
    • DirectX®:9.0c
    • Hard Drive:200 MB HD space

Tiago Roque

Leave A Comment