Análise Miasmata

Miasmata antes de ser o nome de um jogo é a atmosfera venenosa ou névoa da decomposição de corpos que originalmente  se pensava ser o meio de progação da Peste Negra. No jogo encarnam Robert Hughes, um cientista numa jornada para descobrir uma cura. A aventura começa na costa de uma ilha remota e misteriosa. Há muito tempo, a ilha era habitada por um grupo de indígenas, cujos monumentos existentes ainda decoram a paisagem da ilha.

A ilha é o lar de um posto avançado de pesquisa científica e é a sua esperança para se reunir com os vossos colegas que trabalham lá. Infelizmente, vão descobrir logo que algo correu terrivelmente errado. Durante a aventura, vão encontrar uma criatura misteriosa e mortal. Esta criatura pode perseguir-vos por quilómetros  espreitando por trás de cobertura vegetal. Têm que andar com cuidado e discrição para poderem ser capazes de iludir a criatura. Se se descuidarem no entanto, serão forçados a confrontar a criatura de frente.

Com um motor construído a partir do zero Miasmata consegue um visual bastante bem conseguido, considerando que foi criado com um baixo orçamento. Um mundo natural exuberante e incrivelmente detalhado . A paisagem da ilha é coberta por florestas com copas exuberantes. As superfícies de terrenos estão cobertos por tufos de musgo e erva. Os pisos florestais têm mato e estão repletas de folhas caídas, troncos apodrecidos e ramos. Há dezenas de acampamentos, postos avançados e ruínas. Encontre mapas, notas e pistas que vos encaminham na vossa aventura. Mas é também um mundo mortal. Descubra plantas e fungos que podem sintetizar em medicamentos que salvam vidas. Encontrar água e abrigo para evitar a desidratação, febre e cansaço. Usem cautela e astúcia para escapar da criatura mortal.

A física por trás dos gráficos é imediatamente impressionante, porque o cenário não é apenas bonito e detalhado, mas também as sombras, cada nuvem, cada reflexo na água estão bastante realistas. O ambiente parece vivo com  muitas criaturas desde baratas até gaivotas que individualmente reagem à nossa presença. O som é nítido e claro, nenhum som no jogo é desperdiçado. Como mencionado acima, há uma boa dos de mecânicas furtivas, mas nunca o jogo é silencioso e parado, a floresta está recheada de vida. A única parte realmente silencioso são as estátuas parecidas com as da Ilha da Páscoa que olham fixamente para o horizonte misteriosamente.

A história de fundo é contada na abertura do jogo, em seguida, estão na praia onde começam a vossa aventura. Olham para as mãos, que parecem estar cobertas de sangue. Dentro de alguns minutos de jogo têm razão para questionar o que está nas vossas mãos e de lá o jogo não se desenvolve apenas como um jogo de sobrevivência, mas também em num mistério a resolver. Na forma tradicional têm que resolver puzzles, neste caso, baseados em química ou botânica. Não se preocupem se não souberem distinguir uma tulipa de um trompete, devem principalmente caminhar e apanhar qualquer planta que encontrem, tentando ao mesmo tempo não se perderem. Devem tentar encontrar o máximo de pontos no mapa para que não se percam enquanto exploram.

Devem apanhar e estudar as plantas, recolher notas e pesquisas, e esperar descobrir uma cura para a praga antes de morrerem. Como o protagonista, vocês também estão infectados. Você estão fracos, se tentarem subir uma colina demasiado depressa vão cair por exemplo.Estão até fracos demais para nadar mais do que um par de braçadas e vão afogar-se rapidamente. Têm que manter a saúde  forte com poções de saúde para que não caiam mortos por causa de uma febre. O problema disso é que só podem ter uma de cada vez. Essa dinâmica deixa-vos sempre a correr contra o relógio, escolhendo novas variedades de flores e evitando a criatura. Tanto por causa da criatura como porque as poções parecem apenas dar-nos algumas horas de vida é que Miasmata é um verdadeiro jogo de sobrevivência.

É surpreendente o quanto Miasmata pode ser viciante, o ambiente é pesado mas belo e a pressão é constante. Adicionar um mistério a resolver é o aspecto que o distingue e torna Miasmata único.  É um jogo criado por uma pequena equipa e com um preço bastante baixo. Foi um dos jogos escolhidos pelos utilizadores pelo novo serviço da Steam, Greenlight e que apesar das suas humildes origens é bastante ambicioso e consegue cumprir muito do que prometia. Obviamente a falta de objectivos e história no decorrer do jogo pode ser um aspecto que vai afastar muitos jogadores mas Miasmata é um jogo que deveria ser experimentado por todos.

Pontuação: 8.1/10

Requisitos de sistema

Minimum:

    • OS:Windows XP, Vista, 7
    • Processor: Intel Core2 Duo, AMD Athlon64 x2, or better
    • Memory:2 GB RAM
    • Graphics:NVidia Geforce 8600GT, ATI Radeon 3670HD or equivalent
    • DirectX®:9.0
    • Hard Drive:3 GB HD space
    • Sound:DirectX compatible sound card

Recommended:

    • OS:Windows XP, Vista, 7
    • Processor:Intel Core i5/i7, AMD equivalent or better
    • Memory:4 GB RAM
    • Graphics:Nvidia GeForce GTX 280, ATI Radeon 4870 or better
    • DirectX®:11
    • Hard Drive:3 GB HD space
    • Sound:DirectX compatible sound card

Tiago Roque

Comment (1)
ReméDios Online
August 28, 2015

De acordo com quase tudo que tem dito por aqui.
Bom esse artigo, parabéns à esse site.

Reply

Leave A Comment