Análise Yatagarasu

Yatagarasu é um jogo luta que não é muito conhecido, apresentando por isso muito poucas análises. Mas como para o ComboCaster todos os jogos são importantes decidi fazer uma simples análise ao jogo.

O jogo retracta um mundo mais avançado, que é dominado por clones. Cidades foram devastadas, deixando o resto do mundo com poucos ou nenhuns meios de sobrevivência. Os recursos são escassos. O Japão parecer estar à beira do fim, com a sua extinção bem perto, até que um simples e solitário guerreiro se eleva acima de todos e anuncia um torneio que acabará com todos os torneios, torneio este chamado Yatagarasu.

Aparecem clones de todo o Japão, com a esperança ganhar o prémio que era mantimentos para um ano. Hanzo, uma guerreira ninja à beira de morrer de fome, decide colocar as suas habilidades em prática. Ela é rapidamente afastada, pois, as regras do torneio exigem que os concorrentes se juntem em grupos de dois.

Felizmente ela conhece Jyuzumaru, o último homem na Terra. Os dois formam rapidamente uma equipa, deixando de lado os problemas e as desconfianças na tentativa de ganharem o grande prémio.

Depois desta breve história, vamos falar sobre a criação do jogo. Yatagarasu saiu de uma colaboração entre três pessoas: Kotani Tomoyuki, Shiza e Umezono, este último ,um dos melhores jogadores do Street Fighter:Third Strike .Juntos formaram o PDW estúdio:Hotapen, estes foram responsáveis pela criação de alguns jogos indie japoneses, incluindo claro o Yatagarasu.

Os gráficos estão razoáveis para um jogo indie, tentado levar o jogador de volta ao verdadeiro estilo old-school. Cada personagem tem as suas características bem detalhadas e os ataques especiais de cada personagem levam-nos aos antigos jogos de luta, levado o jogador aos bons velhos tempos. O fundo de cada arena é estático, apresentando um trabalho bem feito.

Agora, relativamente ao som, apresenta uma música bem indicada para o género de jogo. Uma combinação de pop, rock e electo que acaba por dar um som final muito bom. Existe também o mode “Sound Test”, que lhe permite ouvir todas as músicas enquanto não estiverem a jogar. Acho que iram definitivamente querer utilizar.

yat

Antes de cada luta, o jogador terá uma opção onde escolherá o comentador do seu jogo. O comentador irá levar os seus dotes para o jogo. Mas também se tornam um pouco chatos depois de algum tempo a ouvir sempre os mesmos comentários.

Relativamente ao meu gameplay , posso dizer que à primeira vista o jogo não apresenta nada de especial .O jogador é capaz de utilizar todos os movimentos que os jogos de luta disponibilizam, assim como os ataques especiais. Mas
existe uma característica que eu acho que devo destacar, que é o sistema de bloqueio de botão. O bloqueio de botão permite desviar movimentos superiores e inferiores, usando o botão correspondente. Se acertar, o adversário será atordoado por um período muito curto e assim o jogador será capaz de utilizar um contra-ataque poderoso. Isto torna o jogo muito imprevisível e obriga o jogador a mudar de estilo ao longo do jogo regular.

Cada soco e pontapé que o jogador utilizar ou bloquear vai aumentar o seu medidor de energia. Uma vez que este esteja cheio, o jogador será capaz de usar um ataque especial. Cada personagem tem dois ataques especiais, mas só poderão escolher um, isto acontece no momento em que escolhem a personagem que vão utilizar durante a luta. O medidor de energia pode ser preenchido duas vezes, por isso é melhor usá-lo logo que esteja cheio, ou esperar até poderem utilizar duas vezes.

6a00d4143c4850685e01240b9712e1860e

Uma característica que achei que torna o jogo um pouco chato, foi o facto de ter poucas personagens jogáveis. São apenas oito personagens, estando assim abaixo da média dos outros jogos. Ainda pior quando duas personagens são quase iguais, apenas muda a imagem destas. Apenas seis das personagens têm um conjunto de movimentos originais.

Uma característica que deixou um pouco aquém foi a tradução, já que o jogo que eu joguei era em inglês, e o jogo inicial era em japonês. Causou-me muitas dificuldades no momento em que tentei alterar teclas e nos movimentos especiais, já que aprecia metade em inglês e metade em japonês.

Yatagarasu desempenha bem o papel deste género de jogos, certamente os fãs deste género iram gostar. Leva o jogador de volta ao estilo retro, onde é preciso ter um timing perfeito e uma destreza muito grande para vencerem as lutas. Gráficos retro e uma escolha sonora incrível tornam o jogo bem interessante para qualquer jogador.
A quantidade reduzida de personagens jogáveis faz com que a história do jogo também seja muito curta. Depois de algumas lutas, o jogador irá ter certamente “Thanks for your time “ na tela final.

7.5/10

Tiago Roque

Leave A Comment