Análise Code of Princess

Code of Princess é um jogo da Agatsuma Entertainment que tanto poderia ser descrito como RPG ou como beat’em up. Os seus ambientes de fantasia são coloridos e as mais de 50 personagens juntamente com bastantes modos de jogo prometem um jogo recheado de conteúdo. O modo principal é o modo história, no qual apenas se podem controlar quatro personagens, Solange, Ali, Zozo e Allegro. As restantes 46 personagens podem ser controladas no modo free play e bonus quest.

No modo free play podem repetir partes do modo história com qualquer personagem e o modo bonus quest tem cenários adicionais que nos dão dinheiro, experiência e ocasionalmente equipamento. Sempre que uma personagem evolui podem distribuir os pontos de experiência como se de um RPG se tratasse. Apesar do conceito ser um pouco diferente, é fácil comparar Code of Princess com alguns jogos. Facilmente poderia descrever Code of Princess como uma união de Double Dragon com elementos RPG.

Um exemplo mais recente seria Guardian Heroes, que contou até com elementos da equipa de produção que agora criaram Code of Princess. Cada personagem tem uma longa lista de ataques e combos e pontos fortes e fracos. O mundo de Code of Princess é habitado por humanos e monstros e a nossa princesa, princesa Solange Blanchefleur, teve que se refugiar depois do eu reino ter sido atacado por monstros, ficando encarregue de guardar a espada Deluxcalibur.

Não é uma história soberba, mas é divertida a o suficiente para nos entreter durante a campanha. A jogabilidade comparada com outros beat’em ups que deveriam servir de exemplo, é muito menos fluída do que deveria ser. As personagens movem-se de forma um pouco lenta, mas no fundo não posso dizer que seja algo que o torne menos divertido de jogar.

As missões que irão encontrar infelizmente não são muito variadas, o que acaba por fazer com que a campanha do modo história se torne demasiado repetitiva. Normalmente apenas temos que eliminar todos os inimigos que vão aparecendo e derrotar os ocasionais bosses. Devido à fraca IA e à eficácia do tradicional button smashing acaba por sacrificar ainda mais o jogo. O melhor aspecto do jogo é sem duvida o aspecto sonoro.

code-of-princess-21-e1355859232563

Tanto a musica do jogo como as vozes das personagens são de grande qualidade e a diversidade de personagens carismáticas ganha bastante com o bom trabalho de vocalização. Existe ainda um modo multijogador online. Existe um modo cooperativo que nos permite passar algumas missões com ajuda de alguém e um modo competitivo para até quatro jogadores.

Code of Princess é um bom jogo, não é fantástico, mas é bom. Tem pequenas imperfeições em muitos aspectos, mas nenhum deles consegue realmente estragar o jogo. O seu maior problema é realmente a falta de variedade durante a campanha, mas existem bastante elementos que compensam esse problema. Se gostam de RPGs e jogos de luta, esta é um boa proposta.

7.5/10

Tiago Roque

Leave A Comment