Análise Redshirt

Em Redshirt jogamos como um novo recruta na nave espacial Megalodon-9, e exploramos o Spacebook. Spacebook é exactamente o que parece, uma rede social onde podemos encontrar os nossos colegas da nave. Os jogadores têm um controle completa da personalização das suas personagens, o que permite que estas se tornem verdadeiramente a sua própria criação. Existem inúmeras raças para escolher, mas algumas têm apenas um sexo. Assim como na vida real, não existem objectivos e as nossas prioridades são as que acharmos melhor. Querem focar-se na vossa carreira ou encontrar o amor da vossa vida? A escolha é vossa.

Com múltiplas condições de vitória, todas essas escolhas são válidas e raramente irão achar que o jogo nos força a ir para o caminho A ou B, pois além de todos serem válidos, normalmente até uma mistura entre vários funciona bem. Embora existam várias maneiras de chegar ao fim, o fim em si parece ser sempre o mesmo. Infelizmente isto faz com que seja pouco interessante chegar ao fim de várias formas. Tendo em conta que algumas formas de jogar são muito mais fáceis que outras isto tira muita da diversão que poderíamos ter aqui.

Acções , saúde, felicidade e as recentes actualizações são sempre apresentados com interacções sociais facilmente acessíveis através de ícones ao redor do ecrã. Ícones tornam-se num verde suave , quando há uma actualização e o mesmo é reforçado com um aviso audio. Em termos de interface qualquer pessoa que use o Facebook irá perceber logo como jogar Redshirt. À medida que avançamos no jogo isto pode tornar-se um pouco caótico, especialmente se forem tendo muitos amigos, mas isso é normal em qualquer jogo. Todas as acções são naturais, tais como mensagens, gostar de comentários e organizar todos os eventos em áreas que estamos já habituados em todas as redes sociais.

A IA em Redshirt é bem desenvolvida com cada pessoa a ter um comportamento bem próprio. As diferenças não são tão superficiais como recursos aos seus gostos e desgostos , mas cada personagem vai agir de uma maneira diferente. Vão encontrar algumas personagens que ficam com raiva quando não respondermos às suas mensagens e outros nunca vão aparecer num evento a não ser que o achem interessante. Eles têm os seus próprios pensamentos e sentimentos independentes e podem ser tão cruéis e interesseiros como na vida real, da mesma forma que nós também podemos ser.

431693468_640

A dificuldade no jogo escalas de uma forma amigável, com dias bastante parados onde conseguimos gerir tudo, até dias em que é quase impossível contactar toda a gente. Cada caminho que escolhemos tem os seus desafios, mas ser demasiado activo socialmente é dos mais difíceis, até porque este é um simulador social e é de esperar que queiram ser minimamente socializeis. A parte mais difícil da vida como um Redshirt , é manter-se vivo. Certamente com este nome não seria de esperar outra coisa. Se alguma vez viram um episódio de Star Trek sabem que qualquer camisola vermelha está sempre em perigo de morte e a sua função é basicamente testar o terreno para as restantes patentes. Em arriscaria a dizer que todos os camisolas vermelhas que aparecem na série original morrem menos Scotty.

A personagem do jogador vai encontrar-se aleatoriamente designado para missões ao longo do tempo. Se conseguirem esquivar-se da morte , o mais provável é que o vosso melhor amigo, um familiar, o patrão que vos ia dar um aumento ou qualquer outra pessoa com quem tenham uma relação acabe por morrer ela, o que resulta na felicidade da nossa personagem a descer em flecha. Não há realmente grande vantagem em nenhuma missão, pois para um “redshirt” nada pode correr bem.

8/10

a Rafflecopter giveaway

Tiago Roque

Leave A Comment