Análise Vector

Vector é o novo jogo da Nekki e mantém o seu tradicional estilo visual de silhuetas. A jogabilidade é fantástica, relembrando a versão 2D de Mirror’s Edge com um estilo visual diferente. A própria história tem algumas semelhanças. Também se passa no futuro e também temos que fugir das autoridades. A base do jogo é também o parkour, baseando-se em níveis onde a nossa atlética personagem tem que correr, saltar e deslizar.

É um jogo divertido, e muito mais desafiador do que um tradicional endless runner apesar de ser semelhante a esses. Apenas um ou dois níveis após o inicio de Vector começamos a ver a necessidade de adquirir melhoramentos. A dificuldade de Vector está na precisão. Carregar numa tecla na hora errada gera consequências terríveis. Apenas uma diferença mínima no nosso timing pode causar uma interrupção momentânea no ritmo , forçando-o a tropeçar e abrandar à medida que lutam para recuperar o equilíbrio, permitindo que o perseguidor ganhe terreno. Quem jogou Mirror’s Edge percebe esta ideia de momento.

À medida que o caçador se aproxima, a câmara amplia e podemos ver a electricidade nas suas luvas. É neste momento que qualquer erro acaba o jogo e a tensão é enorme. Se sobreviverem serão avaliados com estrelas, algo normal num jogo que tem origens mobile. Sobreviver até o final ganha uma estrela, mas para reunir todas as três, têm que recolher pontos bónus e fazer alguns movimentos. Podemos depois trocar estas estrelas por novos truques e habilidades como o Force Blaster que interrompe temporariamente o caçador, dando-nos algum espaço para respirar. Mas, mesmo com a arma , ainda é preciso ter muita atenção durante os níveis. É uma vantagem mas não quebra o jogo. Para conseguir adquirir itens na loja é preciso conseguir três estrelas em muitos níveis, mas isso é realmente complicado e requer algum treino.

O jogo é curto, e pode ser concluído em cerca de três horas. No entanto, existem muitas razões para voltar a Vector de vez em quando. Sendo que o objectivo é adquirir todas as estrelas para comprar todos os melhoramentos e como cada nível demora pouco mais de um minuto a completar é realmente fácil de voltar a este jogo. Mas a verdadeira razão para voltar é o facto de ser realmente viciante. A jogabilidade é fluida e divertida e maior parte dos níveis são ganhos por pouco, mantendo assim uma tensão constante.

Se não têm problemas com jogos mais casuais Vector é uma excelente proposta com um preço adequado.

7/10

Tiago Roque

Leave A Comment