Análise EDGE

EDGE já está no PC à muito tempo, os mais atentos já o devem ter encontrado muito barato para a Steam. Isso faz com que a sua chegada à Wii U seja um pouco irrelevante, mas não deixa de ser bem vindo. A Two Tribes responsável também por Toki Tori, tem um sólido catálogo de jogos e parece inclinada para trazer para o máximo de plataformas possíveis os seus jogos. EDGE baseia-se em mover um cubo através de um curso de obstáculo complicado, conceito esse expandido em mais de 100 níveis. Como muitas experiências do gênero a solução que encontramos dá-nos uma pontuação e é recomendável que consigam a maior possível.

A avaliação de seu desempenho é impulsionado por vários fatores , como a necessidade de coletar cubos para as melhores notas, assim como o tempo. As coleções são vitais para acelerar o movimento do seu cubo, também, o que se torna fundamental nos últimos níveis. O conceito simples é aliado com um esquema de controle que é igualmente intuitivo. Podem mover o cubo com o analógico esquerda ou D -Pad, e é isso sem qualquer outro botão ou controlos de toque ou movimentos.

É um esquema muito comum em jogos mobile, níveis curtos, jogabilidade simples e pontuações no final de cada nível. Mas nada disto torna EDGE menos bom, muito pelo contrário, apesar de ser um pouco casual, EDGE é incrivelmente viciante. Os visuais e banda sonora , são fantásticos em HD e a 60 frames por segundo. O ponto crucial é que EDGE oferece um belo equilíbrio de apresentação limpa, um conceito simples e execução bastante sólida. A câmara é provavelmente o pior aspecto de EDGE, causando alguns problemas de visibilidade.

Como uma experiência de jogo simples , EDGE é um jogo por download ideal. Por um preço baixo e um download minusculo podem desfrutar de um jogo bastante completo que oferece horas de jogo. Há muito valor na apresentação visual e sonora, e a premissa básica de navegar um cubo através de um nível difícil é melhorada com um design de nível muito eficaz. Talvez a dificuldade irá impedir muitos jogadores a abandoná-lo antes de o completarem.

EDGE

Tudo isto depende muito se já têm EDGE para PC ou não. Se já o possuírem para outra plataforma não faz sentido nenhum comprarem a versão Wii U pois não adiciona nade novo ao jogo. O GamePad podia ser bem utilizado oferecendo outra câmara por exemplo, mas em vez disso a Two Tribes optou por manter o esquema tradicional. Mas se nunca ouviram falar de EDGE, a compra é quase obrigatória.

8/10

Tiago Roque

Leave A Comment