Análise: Pinball: Revenge of the Gator

Apesar de existirem bons jogos de pinball actualmente, muito bons até e este poder ser considerado um clássico até, este é um jogo com 24 anos e portanto bastante limitado. As capacidades do GameBoy original comparadas com as da 3DS sao irrisorias e portanto nao podemos pensar em grandes gráficos ou muita profundidade na jogabilidade.

É o mais simples que podemos imaginar, sem sequer ter grafismo colorido. Tendo em conta o tamanho do ecrã do GameBoy também não contem ter toda a mesa presente no ecrã. Esta está dividida e irão ter uma pequena quebra no jogo sempre que trocarem de zona de mesa. Alguns sítios da mesa vão mudar um pouco se os atingirem, mas nada tão drástico como algumas mesas de Zen Pinball ou algo tão moderno como isso. De resto é um jogo de pinball.

4

Tentem evitar que a bola caia no fundo da mesa e tentem atingir as varias zonas. O multi-jogador baseia-se na fantástica tecnologia de passar a consola ao outro jogador e Pinball: Revenge of the Gator não oferece muito mais que isso. Mas apesar disso é um jogo com algum charme. Como o nome indica tem muitos crocodilos e o grafismo monocromática da-lhe um aspecto retro engraçado.

 

Tiago Roque

Leave A Comment