Análise: Escape Goat 2

O primeiro Escape Goat foi uma agradável surpresa. Um jogo de puzzles lançado em 2012 para o PC, que chegou à Steam algum tempo depois e que analisei aqui para o Combo Caster. É um jogo de puzzles com o objectivo simples de levar uma cabra até ao final do nível. O conceito é simples mas os níveis estão longe de o ser. Infelizmente o grafismo era um ponto fraco. Apesar de gostar de um grafismo pixelizado, Espace Goat era retro demais se conseguem imaginar o que quero dizer. Felizmente isso foi resolvido e Escape Goat 2 é como se tivesse passado uma geração à frente, ou mais.

O grafismo foi sem duvida o aspecto que mais evolui, pois o restante jogo parece ser exatamente igual, com 100 novos níveis. A cabra está novamente presa com o seu amigo rato e algumas ovelhas. Desta vez estão presos em Toragos, uma fortificação de onde ninguém alguma vez escapou.

eg2_screen4

 

Os elementos narrativos estão também mais fortes desta vez, existindo alguns bons diálogos. Não é apenas no grafismo que Escape Goat 2 melhora. Existem algumas novas mecânicas de jogo que vão sendo gradualmente introduzidas.  No inicio tudo irá parecer demasiado semelhante para quem jogou o jogo anterior.

Existem botões que mudam completamente o desenho de algumas áreas e portas que tem tempo limite. O jogo está sem duvida mais complicado e desafiante, mas também se pode tornar um pouco frustrante. É mais fácil e comum morrer agora do que foi anteriormente, assim como ficar preso. Um pequeno erro pode obrigar-nos a recomeçar o nível. Felizmente os níveis são pequenos o suficiente para que isso não signifique perder demasiado tempo de jogo e errar faz parte da experiencia.

 

 

Tiago Roque

Leave A Comment