Análise: Scourge: Outbreak

Este é também um dos piores usos que vi do Unreal Engine. Podia bem usar uma das primeiras versões do motor de jogo da Epic Games, dado o aspecto datado do jogo e das cutscenes. As cutscenes são particularmente embaraçosas em qualidade, com animações fracas e um lip sync de meter medo. Mas o primeiro impacto até é agradável, com uma floresta colorida, mas rapidamente esse sentimento desvanece.

A vegetação não é dinâmica e a floresta rapidamente se transforma em corredores sem vida onde as texturas têm a resolução de uma batata. O jogo em si é um poço de ideias falhadas. Não há qualquer criatividade e o quadro das ideias dos criadores na pré-produção podia muito bem dizer apenas, “copiem Gears of War e misturem o design de Mass Effect”. E é isso que temos. Obviamente que uma cópia raramente é melhor que aquilo que copia, portanto a jogabilidade é um primo afastado e retardado de Gears of War e aquilo que é original no design de Mass Effect é uma copia descolorida e desbotada em Scourge: Outbreak.

ss_21946af08abc0581df33e59e9baa8366bc97f8c0.1920x1080

 

A própria história é uma lista de clichés que para pouco mais serve do que ligar os níveis e dar aos jogadores uma desculpa para andar ao tiro. Não basta lançar um jogo medíocre e usar o facto de ser primariamente um jogo co-op como desculpa para ser minimamente divertido. Tudo é minimamente divertido quando jogado com alguém, nem que seja por ser tão mau, por isso é que não basta ser um jogo co-op.

É preciso que os níveis sejam pensados para isso. É preciso que o jogo promova a cooperação entre os jogadores e seja desafiante nesse aspecto. Não basta colocar quatro jogadores numa série de corredores e dizer, “é um jogo co-op”. Scourge: Outbreak não é um jogo co-op. É um jogo para um jogador que suporta quatro jogadores e isso é mais uma razão a juntar à sua mediocridade. No fundo Scourge: Outbreak falha em tudo o que podia falhar, sendo a única virtude o facto de iniciar quando se carrega em start e dada a sua falta de qualidade, começo a achar que mesmo isso é um defeito, pois qualquer minuto neste jogo é tempo perdido. E se isso vos deixar ainda com vontade de o comprar, bem, experimentem jogar uma demo.

 

Tiago Roque

Comment (1)
sdf
Dezembro 25, 2015

I am regular reader, how are you everybody? This paragraph posted at this site is actually
pleasant.

Responder

Leave A Comment