Análise: The Sacred Tears TRUE

The Sacred Tears TRUE é um RPG feito no RPG Maker mas que se destaca pela qualidade da história e algumas mecânicas de jogo pouco habituais nestes jogos. A história está centrada nos amigos infância Seil e Seana, investigadores durante o dia e ladrões durante a noite. Há um total de 48 episódios, 24 sobre a história principal e 24 histórias secundárias. A maioria dos episódios parecem ficar condensados em si próprios com poucas ligações entre si.

O jogo parece um JRPG de 16 bits, com o design das personagens muito ao estilo anime. A arte do jogo tem alguma qualidade e o som também, algo pouco comum, notando-se que houve algum cuidado com o design e animação das personagens. A jogabilidade é a clássica num jogo deste género, não sendo necessário qualquer comando.

ss_53b32634f7e5ab2fdd5564ebdd2c4dd0ce8fe97c.1920x1080

O sistema de batalha é um sistema de batalha baseado em cartas que é mais ou menos como os sistemas de cartão de batalha em Kingdom Hearts Re: Chain of Memories, exceto que não nos podemos mexer no campo de batalha. As cartas têm cinco níveis  e cinco ações.

A cada turno podem escolher três cartas para ir contra cartas do oponente. Cartas vermelhas indicam um possível ataque especial, azul ataque, e evade verde ou defender. Os pontos de habilidade podem ser distribuídos em qualquer momento, permitindo a experimentação.

Poupar dinheiro é um dos objectivos, embora o problema é que não se ganha dinheiro a vencer batalhas. Em vez disso, podem obter dinheiro ao completar episódios, espalhados pelo mapa, ou vendendo itens aos comerciantes. Cada comerciante tem preços diferentes, e para maximizar os lucros é preciso vender itens específicos para o comerciante que nos dá mais dinheiro.

ss_9d7d897c3f7704dfb6276e5d4be4942d57fc8b1c.1920x1080

Quando se acaba um episódio, não se pode repetir, portanto convém resolver tudo e explorar o que queremos na única tentativa que temos. Cada episódio tem uma pequena sinopse no ecrã de menu para nos lembrar do que se vai passando. A maioria dos episódios têm objetivos bastante simples.

Tende a haver um estigma contra jogos de RPG Maker e para piorar as coisas, este foi feito com a versão de 2000. No entanto há uma boa quantidade de conteúdo para o preço. Os criadores também adicionaram um monte de coisas para construir sobre o RPG Maker como o sistema da arte e da batalha. Ainda assim, a exploração possível pode sentir um pouco constrita, porque o jogador só pode realmente explorar uma cidade e dois campos.

ss_629be5b599038a440e74986fd670c0eaa5ae1425.1920x1080

O sistema de batalha também pode ser um ajuste para alguns, e há sempre um pouco de sorte envolvida na obtenção das cartas e poções de cura.

The Sacred Tears TRUE é um jogo do RPG Maker, e não tem o suficiente para se diferenciar. A arte e a música estão geralmente bem conseguidas e complementam o resto do jogo muito bem. O sistema de batalha pode demorar um pouco para se habituar e a exploração é um pouco limitada.

No entanto a história é interessante, assim como as personagens e pelo preço a pagar tem conteúdo mais do que suficiente para nos ocupar durante muito mais tempo do que seria de esperar pelo preço e por essa razão vale bem a pena.

Tiago Roque

Leave A Comment