Análise: The Lego Ninjago Movie Videogame

A fórmula dos jogos LEGO mantém-se mais ou menos a mesma de Lego Star Wars, lançado em 2005. Foi refinada constantemente com novas licenças que a vão mantendo relevante e é com pequenos ajustes da fórmula que pessoalmente consigo continuar a achar piada aos jogos mesmo não sendo de todo o público alvo. Tendo como base o recente filme do mesmo nome que ainda não foi aqui analisado, Lego Ninjago captura a atmosfera e o humor brilhantemente, julgando pelos trailers que fui vendo. Infelizmente no que toca à jogabilidade este é talvez o jogo da série que parece ter mais pequenos problemas técnicos com quebras de framerate absurdamente visíveis. Quando os ambientes são mais exigentes conseguimos sentir perfeitamente a estabilidade do jogo a evaporar-se

Problemas de desempenho de lado, Lego Ninjago é um jogo razoavelmente bom, fazendo algumas inovações inteligentes com uma fórmula. A mistura usual de recolha de peças, combate e exploração permanece intocada, embora os dois elementos anteriores tenham sido ampliados. Combater em Lego Ninjago está a milhas de distancia do outros jogos LEGO e espero muito sinceramente que se torne o padrão. Embora relativamente superficial em termos de profundidade, o repertório de combate pode ser expandido comprando actualizações numa árvore de habilidades. Cada habilidade parece importante e útil, dando além de profundidade à jogabilidade, um sentimento de progressão. Observar todas as armas a transformar-se em objetos dourados de destruição é incrível.

O mundo aberto de Ninjago é por outro lado, um pouco estranho, segmentado em várias áreas diferentes em que as missões da história ocorrem. Ao sair ou entrar num novo local, o jogador será brindado com uma tela de carregamento irritantemente longa. No entanto, uma vez carregada, a maioria das áreas são positivamente gigantes. Com vários personagens para alternar em qualquer momento, o jogador deve trocar e combinar para capitalizar as cargas de armas diferentes. Embora todos se sintam bastante parecidas, assistir animações bombásticas é uma alegria e, sem dúvida, vai entreter o público mais jovem.

A maioria dos puzzles resumem-se a esmagar objectos próximos em pedaços e depois usá-los para construir outros para alcançar novas áreas, assustar inimigos ou derrotar um chefe. Não há nada de novo, sendo a mesma mecânica usada em todos os jogos LEGO. As habilidades de Spinjitzu ajudam a aproximar um pouco o barco, emprestando a cada ninja um poder elementar para ser usado em situações únicas. Infelizmente, apenas em algumas ocasiões essas habilidades parecem interessar. Quando o jogador não está progredindo através de missões de história, existem objectivos opcionais de NPCs por todo todo o mundo do jogo. A maioria destes envolve a busca de objectos múltiplos ou a derrota de inimigos em troca de um tijolos dourados. Estes são usados para aceder a portas especiais espalhadas por Ninjago.

As recompensas de tais empreendimentos geralmente envolvem truques preciosos ou personagens desbloqueáveis.Aquilo que mais impressiona nos jogos LEGO é o leque de personagens e mais uma vez, este é gigante, tão grande que mesmo sem ter ainda visto o filme tenho muitas mas muitas duvidas que todas elas façam parte do filme. Lego Ninjago Movie Videogame é um jogo divertido de plataformas que expande a fórmula com um agradável sistema de combate. Infelizmente, as questões de desempenho e o design de nível impedem-no de estar ao nível de outros jogos LEGO a todos os níveis. Mas se há algo que veio para mudar o jogo é o sistema de combate e no mínimo espero que seja aproveitado para os próximos jogos.

Tiago Roque

Leave A Comment