Análise: Wreckfest

Wreckfest é uma espécie de sequela espiritual de FlatOut, um jogo de corridas de destruição e de que gosto bastante. As corridas em Wreckfest são frenéticas sem nunca atingir o grau de irrealismo de Motorstorm por exemplo. O realismo é uma espécie de realismo qb bastante arcade que além de permitir uma abordagem sempre muito agressiva é também permissiva a alguns erros. A própria agressividade da jogabilidade ajuda a que os erros sejam ultrapassados e um pouco de agressividade ajuda a compensar uma curva mal conseguida por exemplo.

Wreckfest não chega com o fulgor que deveria ter nesta altura dado o tempo que esteve em Early Access. Esse é aliás o maior problema que tenho com os jogos que fazem este precurso, que é o facto de ao estarem tanto tempo em Early Access, aquele que é o verdadeiro lançamento acaba por ter menor impacto do que o lançamento original. Isso acaba por nem sempre ser um grande problema quando a distancia entre os dois lançamentos mas Wreckfest foi lançado à tanto tempo e num estado tão lastimável que agora que saiu de Early Access era simplesmente um jogo que eu já tinha na biblioteca.

Voltar a Wreckfest depois de ter pegado nele nas suas primeiras fases foi uma agradável surpresa. Todos os bugs que o tornavam frustrante tinham desaparecido e era agora uma experiência simplesmente gratificante. A jogabilidade estava agora polida, o grafismo continuava bastante agradável e o motor de física estava afinado. A física do jogo é aliás um dos melhores aspectos do jogo tornando a experiência muito mais gratificante. Nas provas de destruição por exemplo o trabalho da equipa em melhorar a destruição visivel torna tudo muito melhor.

Um impacto com velocidade envia pedaços dos veiculos para todo o lado, pedaços esses que se mantém visiveis na pista até ao fim da prova e todos esses pedaços que estão na pista estão em falta nos carros onde foram arrancados e essa destruição é bastante visivel e consistente. Algumas corridas com curvas muito apertadas também são exemplos perfeitos da destruição que o motor de física de Wreckfest possibilita.

Wreckfest tem vários tipos de provas, algumas mais tradicionais que outras e algumas a funcionar mais como uma espécie de desafio. A maior parte dos eventos são corridas tradicionais com muitos participantes e que podem ser corridas únicas ou provas com várias corridas. Ocasionalmente e de forma a trazer alguma variedade ao jogo existem provas de destruição onde o objectivo passa por destruir o máximo de carros adversários ou ser o sobrevivente final. Estas provas são bastante diferentes das corridas e a gestão dos danos é muito mais importante, sendo essencial por exemplo tentar causar danos com a trazeira do carro para não danificar o motor.

Além destes dois tipos de eventos existem ainda alguns eventos especiais que dada a regularidade com que aparecem são sempre momentos especiais. Um dos melhores exemplo que encontro são aqueles com autocarros, seja sobreviver a uma corrida em que somos o unico que não controla um autocarro ou aqueles em que somos o unico autocarro. Sobreviver nestas condições é muito mais complicado e se não ganharmos vantagem logo no início dificilmente o conseguiremos dada a agressividade da IA. O contrário é simplesmente divertido, podendo o jogador simplesmente albarroar todos os adversários quando estes vêm em sentido contrário o que nos dá o exemplo perfeito da qualidade e nível de destruição de Wreckfest.

Isto não quer dizer que não devessem existir mais modos em Wreckfest. Existem muitos mais modos de jogo em jogos do género que podiam ser adaptados aqui, no entanto além de todos estes modos para um jogador existem ainda modos multijogador que trazem alguma maior longevidade ao jogo. Não sendo um jogo que sofra de falta de conteúdo acaba por sofrer de falta de ambição. Wreckfest tem a componente técnica necessária para um jogo de envergadura muito superior ao que apresentado agora. A carreira podia ser bem mais elaborada em vez de ser uma sucessão de grupos de eventos e mesmo a customização dos carros que vamos comprando precisava de ser melhor.

Apesar das suas falhas Wrechfest é um jogo altamente divertido que vive sobretudo das suas componentes técnicas e que irá agradar aos fãs de FlatOut.

Tiago Roque

Leave A Comment