Análise: The Low Road

The Low Road é um jogo que coloca o jogador a mentir, chantagear e enganar tudo e todos para subir no mundo empresarial. Tudo isto são coisas que a maioria de nós evita no mundo real mas num jogo apenas tornam tudo altamente interessante e divertido.

The Low Road é um jogo inteligente de espionagem corporativa com um toque dos anos 70 que é nas suas mecânicas de jogo mais básicas um point’n’click oldschool no sentido mais tradicional da palavra. A história consegue ser impressionante, assim como a arte e a música. Se uma destas coisas falhar dificilmente um jogo deste género pode ser um sucesso dada a excelente oferta que existe e felizmente The Low Road oferece tudo isso de boa qualidade.

O jogador joga como Noomi Kovacs, recém-formado na escola de detectives, no Instituto LeCarre de Espiões Excepcionais e está bastante entusiasmado com o seu trabalho que consegue na Divisão de Inteligência Externa da Penderbrook Motors, isto é até que todos estes sonhos e ilusões de desvaneçam no primeiro dia de trabalho, já que o seu chefe, Turn, afirma que o trabalho de detective deve ser feito apenas por meio de telefones e que a recolha de informações não é feita em campo, o que vai contra tudo o que ela sonhava.

Noomi tem que tomar decisões que envolvem mentir, chantagear e todas essas coisas para ser o agente secreto que ela quer ser, tudo isto no mundo empresarial do ramo automóvel. A arte na The Low Road é absolutamente encantadora, pintada à mão digitalmente e com uma estética anos 70 divinal, apesar de por vezes a arte tornar alguns elementos difíceis de encontrar no cenário.

Além disso, a música é também bastante boa com bons trabalhos de vozes que dá realmente uma personalidade e carisma real às personagens que vamos conhecendo. O único ponto em que o jogo falha é em ensinar o jogador no que fazer por vezes, especialmente nos mini-jogos que vão aparecendo.

Tal como todos os jogos deste género depois de terminar a história não há muito mais a fazer. Este é daqueles jogos em que a história é tudo mas isso vem sem explicação. Todos estes jogos têm essa ideia embutida e não é este que vai revolucionar isso.

Os jogos do género point and click são neste momento um nicho de mercado que tem um publico alvo específico que sabe o que quer e do que gosta e esse publico vai adorar The Low Road.

Tiago Roque

Leave A Comment