Antevisão: Volcanoids

Volcanoids é um jogo de sobrevivência diferente, ou pelo menos, com elementos suficientemente diferentes da concorrência para se destacar. Tal como a grande maioria dos jogos do género Volcanoids foi lançado em Early Access na Steam, mas neste momento o desenvolvimento aparenta estar já bastante avançado. Existe ainda muito trabalho pela frente, algumas texturas que poderiam ser revistas, animações dos NPCs que precisam de melhorar, animações no geral já que as armas e ferramentas têm animações um pouco “rijas” ainda. No que toca ao que podemos esperar quem jogou algo como Conan Exiles ou até Minecraft sabe exatamente o que irá receber aqui. Existe um mapa para explorar, itens para recolher, inimigos para derrotar e equipamento para criar.

Existem principamente três elementos que destacam Volcanoids da concorrência e que me levam a recomendar o jogo desde já, mesmo no seu estado atual. O primeiro ponto que se realça é a estética e “setting” do jogo, que aposta no Steampunk para criar algo realmente único. O Steampunk é um género de fição cientifica com muitos fãs e que não se vê muito em videojogos, ou em nada a não ser literatura, apesar de começar a aparecer mais e mais nem que seja em pequenas áreas de jogos maiores. Para quem não sabe o que é Steampunk, basicamente a ideia é que ao contrário do que aconteceu no mundo real em que outras energias como a a elétrica substituiram rápidamente a locomoção a vapor, num universo Steampunk o vapor dominou o mundo e praticamente tudo se move dessa forma. O género é tão popular que deu origem a outros subgéneros semelhantes como o Dieselpunk mas já estou a divagar. Apesar de neste momento já acertar em muitos dos elementos que fazem um bom jogo Steampunk, existem ainda alguns elementos principalmente a nível de som que poderiam ser melhorados.

Existe no entanto um elemento Steampunk que o jogo acerta e que faz com que se destaque muito da concorrência e que é o veículo broca que rouba todo o protagonismo. Nota-se aliás o trabalho que foi feito neste veículo desde o cuidado a desenhar todo o interior até às texturas exteriores que para ser sincero têm melhor aspecto que a grande maioria do resto do jogo. Esta broca gigante além de poder mover pelo mapa serve de base de operações já que é aqui que temos acesso à criação de itens, equipamento e armamento. Um ponto de que não gostei particularmente e que gostaria de ver melhorado no futuro é a navegação da broca já que tudo passa para um plano 2D com um menu para navegar entre níveis de profundidade. O facto de controlarmos vários aspetos do veículo manualmente e vermos algum movimento à medida que a broca sobe ou desce é um ponto a favor mas gostaria realmente de ver um pouco mais de criatividade ou arrojo técnico na navegação do veículo que é o ponto central de todo o jogo.

Além de funcionar como base, a broca gigante permite-nos abrigar do último ponto que gostaria de realçar que é o vulcão que fica no centro do mapa. De X em X tempo, dependendo da dificuldade escolhida, há uma erupção vulcânica que afeta todo o mapa e a única salvação é levar a broca até às profundezas enquanto a erupção acontece. Isto obriga-nos a ser muito mais cuidadosos na abordagem ao jogo já que precisamos na mesma de fazer viagens a pé e precisamos de calcular o tempo que precisamos para nos abrigar-mos. Isto é particularmente dificil em dificuldades mais altas em que o tempo entre erupções é muito mais curto, os inimigos são mais resistentes e agressivos e os elementos que precisamos de minar aparecem em menos quantidade.

Volcanoids tem muito para ser um bom um bom jogo e já está no bom caminho. O tutorial precisa de ser melhorado já que neste momento não cobre muitos dos elementos do jogo e o resto deste projecto precisa mais do que tudo de polimento.

Tiago Roque

Leave A Comment