Análise: Doodle Derby

Doodle Derby é um pequeno jogo de condução 2D que temos duas caracteristicas que o diferenciam, o visual inspirado em “doodles” ou na ausência de uma melhor tradução, rabiscos, e numa pequena parte da jogabilidade em que temos de criar partes do cenário para chegar aos checkpoints e metas do jogo. Os primeiros níveis de Doodle Derby são engraçados, com um estilo de arte divertido e uma jogabilidade que embora pouco interessante é satisfatória, mas à medida que vamos avançando no jogo tudo se torna um pouco banal e uma tarefa para progredir. Não é um jogo que evolui muito além da fórmula inicial e sobre o qual não posso elaborar muito já que não há muito para elaborar.

 

Este é um jogo que não evolui muito além de ser um jogo indie agradável que mostra a sua criatividade essencialmente nos visuais. De forma muito simples, aqui temos de basicamente conduzir um veículo por vários níveis enquanto tentamos não cair e há uma camada adicional de planeamento como referi acima e que adiciona uma quantidade considerável de estratégia, já que temos de de ser capazes de alterar os níveis de forma a conseguimos chegar aos checkpoints e meta. A jogabilidade é realmente básica está longe de ser um jogo muito elaborado. Além da construção necessária para completar a pista não encontrei nada no jogo realmente desafiante. Além de podermos andar para frente e para trás como em qualquer jogo de corridas em Doodle Derby podemos também saltar e até fazer uma espécie de wall jump.

Além de tudo isso, há um componente multiplayer onde podemos jogar com até 4 jogadores enquanto tentamos impedir que os outros jogadores cheguem ao objectivo. Infelizmente não há muito mais que possa dizer de Doodle Derby que não possam encontrar na página da Steam ou em qualquer outra plataforma onde o jogo esteja. As mecânicas e longevidade do jogo são demonstradas pelo preço e sinceramente é um jogo que não posso recomendar. Se o encontrarem num pack ou bundle ou oferecido por alguma razão deêm-lhe alguns minutos da vossa atenção, mas fora isso não há nada aqui para justificar o pequeno investimento além de uns desenhos engraçados.

Tiago Roque

Leave A Comment