Análise: Treasures Of The Roman Empire

O estúdio independente Strange Beat Games acaba de lançar aquele que é provavelmente o jogo que menos gostei este ano. Não estamos a falar de um jogo com uma ou outra ideia má mas sim de um jogo que me leva a questionar o porquê da sua própria existência. Por apenas 4,99€ podem comprar milhentos pacotes de jogos que irão ser todos eles melhores do que Treasures Of The Roman Empire. Um mês de Xbox Games Pass fica mais ou menos pelo mesmo valor, no Humble Bundle podem comprar alguns bundles por apenas 1€ e ficam com normalmente três jogos que podem não ter sido acabados de lançar como Treasures Of The Roman Empire mas certamente são bem melhores.

Treasures Of The Roman Empire é um jogo passado na cidade de Roma quando o império romano estava no pico do poder e pelos vistos o império era rico em moedas, diamantes e colares mas os romanos não eram própriamente bons a esconder os tesouros e deixaram-nos à vista de toda a gente. O objectivo do jogo é encontrar estes tesouros escondidos num cenário.

Podem pensar que se trata portanto de um daqueles jogos de objectos escondidos mas confiem em mim quando digo que preferia um milhão de vezes qualquer um desses jogos a Treasures Of The Roman Empire. Visualmente é um jogo feio, esses jogos de objectos escondidos têm pelo menos desenhos bonitos na grande maioria das vezes. A jogabilidade é horrivel, limitando-se a pedir-nos que cliquemos em praticamente todo o lado mas oferecendo nada em termos de feedback. Normalmente os “tesouros” não estão à vista e precisamos de ativar um mecanismo ou partir uma pedra mas tudo é o mais rudimentar possível. E o som….o som é das coisas mais irritantes de que tenho memória. Algo de que não tinha memória era de ter desligado completamente o som de um jogo e foi isso mesmo que tive que fazer aqui.

Além dos níveis em que temos de encontrar “tesouros” existem níveis de labirinto em que temos de encontrar o caminho até à saída. O cenário está às escuras e apenas temos algumas secções do mapa com iluminação além da personagem e da saída. Estes níveis não são de todo melhores que os outros já que precisamos de clicar para mover a personagem e esta tem que ficar centrada no corredor ou não se move. Não são também labirintos muito complicados mas a jogabilidade é demasiado irritante para até esta parte do jogo ser uma experiência minimamente pacífica.

Treasures Of The Roman Empire não tem qualquer fator que o redima, é uma das piores experiências que tive desde sempre e sem dúvida que este ano leva o prémio de pior lançamento.

Tiago Roque

Leave A Comment