Loading

Análise: HyperBrawl Tournament

HyperBrawl Tournament é um jogo que tenta capitalizar com a febre dos jogos competitivos tentando ir buscar um pouco a vários géneros diferentes para dar aos jogadores algo que seja ao mesmo tempo familiar e que oferece uma experiência nova e diferente o suficiente da concorrência. HyperBrawl Tournament combina várias tendências desta geração, tanto de jogos de ação comoo arcade e a Milky Tea Studios, o estúdio responsável por HyperBrawl Tournament apresenta-nos um jogo arcade 2 vs 2 para todas as principais plataformas. O jogo essêcnialmente combina handball com combate, e o resultado é um jogo que parece familiar a quem joga desde Rocket League a Overwatch já que apesar de jogabilidades completamente diferentes vai buscar muitas características a ambos.

Apesar de conter alguns modos de jogo diferentes, o conceito central do HyperBrawl Tournament é simples. Os dois jogadores de cada equipa escolhem de um elenco de personagens divididos em três categorias, rápidos e ágeis, lentos mas poderosos e equilibrados. Também escolhem uma arma de equipa que pode fornecer efeitos de mudança de jogo quando usada. Estas armas variam de espadas a escudos defensivos que podem ser colocados estrategicamente. O objetivo do jogo é como em tanto desporto do mundo, marcar mais pontos, desta vez lançando a bola na rede da outra equipa. Aquilo que distingue a jogabilidade de HyperBrawl Tournament é que a força depende do tempo que pressionarem o gatilho mas depois podem controlar a bola, o que faz com que apareçam muitos golos soberbos.

O combate permite que os jogadores dêem socos e pontapés na tentativa de arrancar a bola dos oponentes ou deixá-los KO por um curto curto periodo de tempo. Levar um KO de forma consistente fornecerá a oportunidade de lançar alguns K.Os de um só golpe, e o resultado é uma experiência de arcade divertida e frenética.  Infelizmente, a experiência atualmente é um pouco superficial e HyperBrawl Tournament não consegue manter os jogadores interessados muito tempo apenas com a sua jogabilidade. Os diferentes heróis não oferecem muita variedade, os sete modos do jogo são demasiado semelhantes e o modo de campanha é quase irrelevante. Apesar de não ser grande jogador, Rocket League continua a ser um dos jogos que temporada após temporada me vejo a jogar de forma consistente, graças ao conteúdo novo que é introduzido constantemente e a um sentimento de progressão bem conseguido. HyperBrawl Tournament neste momento parece um pouco parado nestes aspetos, o que não irá agarrar os jogadores da mesma forma.

Mas aquilo que na minha opinião acaba por magoar mais as aspirações dos criadores de HyperBrawl Tournament é o seu modelo de negócio. HyperBrawl Tournament tem um custo de entrada mas também não abdica de cobrar por coisas a mais. Não posso deixar de achar que Rocket League por exemplo é um mau exemplo já que fez a mesma coisa durante anos, mas também atingiu um número de jogadores muito maior antes de começar a ser mais agressivo nas vendas ingame. HyperBrawl Tournament precisa neste momento mais urgentemente de jogadores do que do dinheiro que os poucos jogadores que têm querem deixar no jogo.

HyperBrawl Tournament é um jogo verdadeiramente divertido. A jogabilidade é sólida e tudo o que fazemos dentro de campo é gratificante e os seus sistemas são realmente capazes de agarrar os jogadores a curto prazo. No entanto para vencer no mercado de jogos competitivos é preciso algo mais, mais conteúdo e diversidade, algo que HyperBrawl Tournament não tem neste momento.

Tiago Roque

Leave A Comment

%d bloggers like this: