Análise: Leisure Suit Larry: Wet Dreams Dry Twice

Leisure Suit Larry é uma das personagens mais icónicas dentro do género aventura point and click. Com o seu humor sexual mas sobretudo pelos bons jogos que marcaram o início da sua vida, Leisure Suit Larry esteve muito tempo afastado dos jogadores e com o mundo cada vez mais sensivel a certo tipo de humor parecia difícil o regresso da personagem. Mas em 2018 foi lançado Leisure Suit Larry: Wet Dreams Don’t Dry e mostrou que ainda há espaço para Larry neste mundo, mesmo que o humor não tenha grande impacto atualmente. Leisure Suit Larry: Wet Dreams Dry Twice é uma sequela direta do Leisure Suit Larry: Wet Dreams Don’t Dry de 2018 e como seria de se esperar, os dois são semelhantes em muitos aspectos.

Os dois jogos são tão parecidos que partilham a maioria de seus pontos fortes e fracos, ao ponto de Leisure Suit Larry: Wet Dreams Dry Twice poder ser confudido com o jogo anterior e vejo no futuro próximo os dois jogos a serem vendidos em conjunto, isto se já não existir um bundle com os dois. Wet Dreams Dry Twice começa onde Wet Dreams Don’t Dry termina. Faith está perdida e Larry está preso na ilha de Cancúm. Quando Larry recebe uma mensagem de Faith, este embarca numa jornada pelas ilhas para encontrá-la. Em termos de história é realmente essencial ter jogado o jogo anterior, razão pela qual acredito realmente que os dois jogos deverão ser vendidos em conjunto muito brevemente.

O jogador aqui irá viajar por um arquipélago tropical em busca de peças de um artefato antigo. É  um conceito que parece saído diretamente da série Monkey Island, o que é fantástico dado ser essa uma série do melhor que o género oferecer. Apesar de termos um objetivo claro no jogo, existem muitas pequenas histórias que iremos resolver e que aos poucos nos empurram na direção certa. O jogo é também bastante acessível dentro do género já que quando ficamos presos numa direção, podemos folhear a nossa lista de tarefas e encontramos um puzzle diferente para tentar resolver. Os novos jogos Leisure Suit Larry seguem a mesma jogabilidade básica dos anteriores, usando controlos simples e basicamente pegam no melhor que o género tem para oferecer e criam um jogo em redor disso.

Assim como a história, os puzzles de Leisure Suit Larry: Wet Dreams Dry Twice têm um ritmo excelente e aumentam o desafio de forma lenta à medida que o jogo avança. Há uma nova mecânica de “crafting” que permite constrir equipamentos complexos usando itens simples. Este novo sistema pode não ser tão profundo ou inteligente como em alguns jogos de sobrevivência, mas oferece um tipo de desafio diferente ao género. Mas este é também um jogo relativamente desafiante. A dificuldade adicional é em parte porque o jogo torna-se um pouco estranho no final, com minijogos, labirintos e até mesmo um loop temporal, além disso o desafio vem principalmente de quão vasto o jogo é. Os ambientes são enorme com muitos NPCs para conversar e coisas para lembrar.

Leisure Suit Lary: Wet Dreams Dry Twice consegue ser mais desafiador do que seu antecessor e chega a parecer os jogos antigos em certos momentos. As piadas são também ligeiramente mais “porcas” e o jogo tem orgãos genitais masculinos e feminos espalhados por todo o lado, mas de alguma forma não chega a parecer vulgar, forçado ou fora do lugar. O tipo particular de humor de Larry nem sempre é o melhor para o século 21, mas os novos jogos pelo menos tentam encontrar algum equilibrio entre os jogos originais e algo que pode ser lançado nesta altura. Isso não significa que o jogo seja engraçado, a atmosfera geral é alegre e convidativa, mas muitas das referências e piadas parecem um pouco desatualizadas.

Leisure Suit Lary: Wet Dreams Dry Twice é um passo na direção certa e, no geral, um jogo de aventura muito gratificante. O humor está desatualizado mas é um jogo inteligente e com uma apresentação soberba. Talvez fiquem melhor serdidos a esperar pelo lançamento dos dois jogos num pack e se não jogaram o anterior aconselho vivamente a começar por lá.

Tiago Roque

Leave A Comment