Antevisão: Enlisted

Enlisted é um daqueles jogos em que tenho dúvidas relativamente ao artigo que vou escrever, ou melhor, devo chamar-lhe uma análise ou antevisão? O jogo está à venda, pode-se jogar, portanto deveria ser uma análise. No entanto aparentemente estamos a pagar para jogar a beta fechada do jogo, por isso tenho que lhe chamar uma antevisão. No entanto quando jogamos Enlisted tudo aparenta estar no sítio e só aos poucos vamos percebendo que o jogo não pode de todo estar concluído. Enlisted é uma boa proposta dentro de um género que está completamente saturado. Apesar de já termos menos lançamentos de FPSs da segunda guerra mundial do que em tempo, a realidade é que a tecnologia não mudou de tal forma que aquilo que sai atualmente seja substâncialmente melhor do que veio antes. Sinceramente acho que deverão existir boas histórias para contar e palcos da guerra que ainda não foram descritos da melhor forma, mas no geral não sei o que falta explorar no tema. O único jogo baseado na segunda guerra que me impressionou nos últimos tempos foi 11-11 Memories Retold, mas é um jogo de um género completamente diferente.

Enlisted distingue-se da concorrência pelo seu realismo. O jogador é responsável por um esquadrão ou veículo e usa comandos básicos para manter pontos e matar inimigos. O realismo de que falo está na sua jogabilidade. Não estamos a falar de um jogo de tal forma visualmente potente que é realista, mas sim realista na forma como aborda o combate. Os tanques por exemplo são poderosos, mas desajeitados de usar, mas também capazes de eliminar qualquer soldado facilmente. Enlisted também tem um sistema de níveis básico com equipas e equipamentos que vão melhorando. A página do jogo fala ainda do jogo ser um MMO mas nesta fase não sei que parte do jogo se pode considerar um MMO.

Os modos de jogo básicos serão familiares para qualquer pessoa que já tenha jogado um FPS. Podemos ganhar um jogo ultrapassando os pontos de verificação ou controlando pontos específicos por mais tempo que a outra equipa. As batalhas e os tiroteios são frenéticos no bom sentido. As balas ricocheteiam nas paredes e as que passam perto ouvimos cada uma passar. Basta um tiro para o jogador morrer e ter de escolher outro membro do esquadrão ou se o esquadrão for eliminado, escolher um novo. Em temos do jogo propriamente dito não há muito que mostre que o jogo ainda está em desenvolvimento, no entanto aparecem ocasionalmente alguns bugs como arbustos que desaparecem ao olhar pela mira, o que torna possível matar inimigos que não deveriam ser visíveis. Algo que apesar de realista torna o jogo um pouco frustrante é que apenas um tanque ou praticamente apenas isso nos pode proteger contra outro tanque adversário. Outros jogos dão à infantaria algumas possibilidades de enfrentar este tipo de ameaças mas Enlisted por agora ainda não apresenta nada desse género.

Enlisted é uma tentativa sólida de replicar o caos da guerra e consegue fazer coisas realmente boas. No entanto tendo em conta o grau de saturação do género pode ser complicado chegar ao número de jogadores necessários para o projeto crescer.

Tiago Roque

Leave A Comment