Análise: Summer Catchers

Summer Catchers é um endless runner da FaceIT que nos oferece uma viagem épica com elementos retirados de todos os tipos de outros géneros, algo que não posso dizer que se encontre com facilidade em outros jogos do género. Há um pouco de tudo aqui, desde jogos de cartas, jogos de ritmo, mas essencialmente Summer Catchers é um jogo de corrida infinita e sobre isso não há muito o que escrever e como esticar esta análise.

Visualmente Summer Catchers consegue aliar visuais coloridos e bom design no geral, com uma arte pixel não muito detalhada, mas rica noutros aspetos. Aqui jogamos como Chu, uma rapariga que vive no norte gelado que com a ajuda de um lobo sai numa aventura para encontrar o verão. Infelizmente para Chu esta não será uma viagem tranquila, já que há vários perigos pelo caminho que nos obrigam a ter a ferramenta certa para o trabalho. Quem já jogou algum jogo do género sabe mais ou menos o que encontrar aqui, mas a realidade é que um género tão limitado tem crescido com o tempo e até para smartphone o género tem recebido algumas propostas interessantes e não posso deixar de admitir que The Powerpuff Girls: Monkey Mania tem mais tempo de jogo no meu do que eu gostaria de admitir.

A jogabilidade principal de Summer Catchers é a normal de um endless runner onde temos de usar as ferramentas necessárias para passar, ou superar, vários obstáculos que são colocados aleatoriamente ao longo de cada corrida. Cada novo local em que Chu chega é composto por um lugar para consertar o carrinho, fazer recados e fazer compras para comprar ferramentas, entre outras coisas menos úteis. Estas áreas neutras, ou hubs, são tal como os percursos em si muito variados e extremamente bonitos. Além dos cenários, há uma série de criaturas e personagens para descobrir.

O jogo tem também alguns elementos de jogos sociais como Animal Crossing. Chu é adorável e todas as interações dela são capazes de provocar um “aww” no jogador. Infelizmente, o fracasso é inevitável. Chu tem de realizar uma série de tarefas para os habitantes locais antes de seguir para a próxima área e a maioria dessas tarefas requer uma ferramenta específica que será adicionada e misturada ao “deck” com o resto. Como na maioria destes jogos, essas ferramentas não são escolhidas mas sim retiradas da mochila ao acaso. Isto faz com que tenhamos que ter algum cuidado na construção da lista que levamos.

Para comprar as ferramentas usamos cogumelos que apanhamos ao longo do caminho. Essa moeda é acumulada independentemente de ganharmos ou não e quando precisamos realmente de moedas temos de nos lançar ao jogo até perder-mos. Pode não ser sempre divertido mas pelo menos a banda sonora é bastante boa, com uma onda roadtrip que fica perfeita no jogo.

Summer Catchers pode não ser para todos. Muitos jogadores vão logo olhar de lado para o jogo por ser um endless runner, mas este é um dos melhores do género e se lhe derem uma oportunidade podem gastar bem mais tempo nele do que gostariam de admitir.

Tiago Roque

Leave A Comment