Análise: Orcs Must Die 3

Os dois primeiros jogos da série Orcs Must Die são dos meus jogos favoritos. Não posso dizer que sejam jogos que tenha terminado várias vezes e onde as minhas horas de jogo tenham chegado a três dígitos, mas que adorei jogar cada um, adorei. Apesar de não terem inventado o género Tower Defense de ação, refinaram a fórmula e essencialmente mostraram como se pode fazer um bom jogo do género. É também verdade que os primeiros jogos foram lançado numa altura em que os MOBA e outros jogos muito semelhantes a Orcs Must Die eram muito populares, com vários exemplo no mercado como Sanctum ou Dungeon Defenders a serem lançados na mesma altura.

Mesmo nessa altura, Orcs Must Die destacou-.se pela sua qualidade. Visualmente era mais atraente, a jogabilidade mais sólida e mesmo o mundo do jogo mais interessante. Além disso tinha um humor bastante próprio que lhe dava muita personalidade, tornando a série mais memorável do que todos os jogos do género lançados mais ou menos na mesma altura. Orcs Must Die 3 era até à pouco tempo um exclusivo do Google Stadia, tendo aparecido agora nas restantes plataformas, uma vez que a plataforma da Google não teve a capacidade para crescer que alguns pensavam.

Praticamente tudo o que podemos encontrar nos dois primeiros jogos podemos também encontrar aqui. Para dizer a verdade a jogabilidade está praticamente igual. A história ocorre alguns anos depois do final do segundo jogo e conta com dois novos protagonistas, mas não esperem algo de muito elaborado. Temos uma história de alta fantasia no pano de fundo, mas podemos ignorar completamente a história. A única coisa que posso dizer é que os novos protagonistas estão longe de ser tão memoráveis como o Maximillion. Felizmente o jogo conta com uma campanha secundária que desbloqueamos depois de terminar o jogo onde jogamos com o bom velho Maximillion. Velho é aliás a palavra certa já que Maximillion está bem mais velho que em Orcs Must Die 2.

Orcs Must Die 3 destaca-se essencialmente pela jogabilidade e essa é perfeita. O jogador assume o controlo de um herói singular e tem de ocupar os primeiros minutos de cada mapa a tentar perceber a forma como os orcs se irão mover e assim planear uma estratégia. A campanha principal conta com 18 níveis que variam de dificuldade e tempo que demoram a completar. Pelo meio temos mapas maiores, chamados de War Scenarios que utilizam as mesmas ideias e mecânicas de Orcs Must Die para um palco maior. Estes mapas vêm acompanhados de armadilhas próprias e tornaram-se rapidamente a minha novidade favorita.

Além das poucas novidades, não há muito que irá parecer novo para quem jogou algum dos jogos anteriores. O objetivo continua a ser impedir que mais do que X orcs entrem no portal que estamos a defender. Além das armadilhas, também temos de utilizar a nossa personagem para atacar os orcs. O combate direto é tão gratificante como as armadilhas e tão gratificante como o conhecemos. Apontar para a cabeça é essencial e não conseguimos chegar longe se não o fizermos e o feedback visual é fantástico. Mas o foco são as armadilhas e precisamos de comprar novas armadilhas e melhorar as restantes para dominar os níveis mais avançados.

Sempre que completamos um nível somos recompensados com crânios que podemos depois trocar por melhorias e novas armadilhas. Um bom pormenor de Orcs Must Die 3 é a forma como todos os modos estão integrados, por isso joguemos nós em que modo for iremos ser recompensados da mesma forma e temos acesso ao mesmo equipamento. Depois das campanhas, o modo que irá rapidamente tornar-se o modo principal é o modo Scramble. Este modo fornece ao jogador ferramentas aleatórias, com uma variedade de buffs e debuffs. Nunca sabemos exatamente o que esperar e um jogo tanto pode ser muito mais fácil do que o anterior como muito mais difícil.

Em termos de apresentação Orcs Must Die 3 é simplesmente brilhante. utilizando os visuais cartoon que são imagem de marca, tudo é mais detalhado agora. Tudo incluído aqui foi bem projetado e os visuais são prova disso, mas também o som. A variedade e design de nível são injáveis e uma das coisas que Orcs Must Die 3 mostrou é que ainda há muito para criar dentro do género. Se gostaram dos jogos anteriores Orcs Must Die 3 é obrigatório, caso contrário também, já que é o melhor dentro do seu género que irão encontrar.

Tiago Roque

Leave A Comment