Análise: Cookie Clicker

Cookie Clicker é provavelmente o pior jogo que já joguei.. é mau vá.. razoável? Não sei. Um jogo tão viciante que me leva a ter mais de 180 horas já marcadas no jogo só pode fazer mal à saúde. É como bolachas a mais, só que neste caso as bolachas devem ter cocaína ou algo do género já que não as conseguimos deixar. Cookie Clicker tornou-se num fenómeno nos browsers de todo o mundo, angariando milhões de jogadores ao longos dos anos. Para dizer a verdade não há praticamente nada que separe essa versão desta nova versão para a Steam. Existem pequenas diferenças e algumas novidades e boosts que para ser sincero podem ter sido adicionados depois de ter deixado de jogar a versão para browser.

Cookie Clicker não inventou o jogo idle, mas popularizou-o muito antes de se tornar talvez o género com mais representação no mercado mobile. Quando penso num jogo idle penso automaticamente em Cookie Clicker e este tem todos os elementos que são standard no género. O próprio ciclo da jogabilidade é simplesmente perfeito aqui.

Basicamente o jogador começa com uma gigante e apetitosa bolacha do lado esquerdo do ecrã que ao clicar cria uma bolacha, neste caso representada em número. Clicar na bolacha gigante cria sempre bolachas independentemente da velocidade a que se clique e o objetivo é realmente martelar o clique. Depois podemos começar a comprar melhorias e construções. A primeira construção a que temos acesso são simples cursores que clicam na bolhacha a intervalos regulares, mas em pouco tempo teremos um conjunto de avós que produzem bolachas, quintas, fábricas e até bancos e laboratórios, tudo em nome das bolachas.

Como praticamente todos os jogos idle, chega a um ponto que pouca importância tem o nosso clique e podemos ter o jogo aberto para ocasionalmente lá ir clicar e melhorar as construções. Temos melhorias que duplicam aquilo que cada construção pode produzir por exemplo. Ocasionalmente aparecem pequenas bolachas que ao clicar multiplicam toda a produção por x e nessas alturas o jogo acelera um pouco e martelar a bolacha realmente faz os números explodir. Cookie Clicker nunca oferece muito mais do que isto. Ao fim de um ou dois dias podemos clicar no botão de “legado” que simplesmente recomeça tudo de novo, com alguns bónus de produção e em tempo regulares também ganhamos torrões de açucar que são melhorias permanentes já que continuam entre “legados”.

Cookie Clicker é basicamente isto. Olhar para este jogo e tentar avaliar os seus sistemas não nos vai dar grande resultado. É difícil dizer que é um bom jogo, mas é inegavelmente viciante e dificilmente não vos vai fazer aumentar e muito as horas de jogo na Steam.

Tiago Roque

Leave A Comment