Análise: Rolling Adventure

Existem jogos que por muito bons que sejam não originam artigos de análise muito longos. Rolling Adventure é um desses jogos. O conceito do jogo é simples e mantém-se do início ao fim do jogo, mas isso não quer dizer que não seja um jogo realmente divertido.

Rolling Adventure é um jogo que já foi lançado para mobile há algum tempo, embora seja uma versão mais simples, chegando agora ao PC na forma de uma versão digamos mais completa. Se já jogaram um jogo de Trial de motas, sabem mais ou menos o que encontrar aqui. Em Rolling Adventure o jogador conduz um monster truck e tem que passar por trilhos, que começam por parecer muito simples, mas o jogo tem um twist, já que o percurso está numa passadeira rolante e é gerado de forma processual.

Este twist faz com que seja praticamente impossível estar preparado para o que vem a seguir. O objetivo é completar os trinta níveis, cada um mais difícil que o anterior e onde podemos encontrar vários obstáculos, mas sempre com o objetivo de conseguir chegar à pontuação mais alta e chegar às três estrelas.

A jogabilidade é sólida, com um foco muito vincado no timing da aceleração. Temos que dominar o movimento, conjugando os saltos e boosts para ultrapassar os níveis. Demasiada potência e vamos para fora da pista, mas potência a menos e caímos da pista do lado esquerdo.

Visualmente é também um jogo agradável, com gráficos coloridos num estilo low poly agradável que não esconde as origens mobile do jogo. Para um jogo que é essencialmente um port de um jogo mobile também poderia ser um pouco mais barato.

Tiago Roque

Leave A Comment