Análise: Bridge Constructor Portal

Um dos meus jogos favoritos e consequentemente aquele que já terminei mais vezes é Portal. Posso dizer que se tornou quase rotina acabar o primeiro Portal uma ou duas vezes por mês durante algum tempo. Apesar de não ter a mesma ligação com a sequela considero-o de longe um melhor jogo, bastante mais completo e […]

LER MAIS
Análise: The Pillars of the Earth

Sendo uma adaptação fiel do livro do mesmo nome de  Ken Folle, lançado em 1989, ninguém pode acusar The Pillars of the Earth de ter uma má história e sendo a história o foco do jogo, o mais importante está garantido. Para aqueles com paciência, há uma história maravilhosa de corrupção política, autodescoberta e confiança religiosa para […]

LER MAIS
Análise: Aftercharge

Aftercharge da Chainawesome Games é um shooter 3vs3 competitivo que coloca robôs invisíveis contra um esquadrão de segurança invencível em conflitos táticos dramáticos e muito intensos. Ambas as equipas trabalham para proteger os seis extractores brilhantes de cada mapa com os robôs a precisarem de coordenar os seus ataques para criar distrações para o esquadrão […]

LER MAIS
Análise: Northgard

Northgard é um novo RTS da Shiro Games que não tem tanto enfase na construção de vastos exércitos de vikings ou frotas de navios mas sim numa estratégia deliberadamente focada na marcha da primavera ao inverno e as mil pequenas maneiras em que o planeamento e as decisões precipitadas podem significar a morte de um pequeno […]

LER MAIS
Análise: Immortal Redneck

O conceito de Immortal Redneck tem tudo para não funcionar. Felizmente e tal como muitos jogos que no papel fazem zero sentido, o resultado final é bem mais do que a soma das suas ideias e realmente surpreendente. Um americano que não poderia mais esteriotipado do redneck comum, bate e morre com o seu todo […]

LER MAIS
Análise: RiftStar Raiders

RiftStar Raiders é um shooter top-down da Climax Studios que combina um estilo incrivelmente belo, combinando um primeiro plano em 3D e fundos 3D dinâmicos. Além destes elementos existe ainda uma banda sonora sutil que cria um ambiente interessante que além de ajudar RiftStar Raider a ser um bom jogo, trazem consigo muitas memórias de […]

LER MAIS
Análise: ADOM (Ancient Domains Of Mystery)

ADOM é conhecido por ser um jogo difícil desde o seu lançamento original, sendo uma referência do género roguelike. Aqui jogamos como um guerreiro que deve lutar contra as forças do caos, sendo que a gestão da comida é um ponto fulcral. Comer criaturas inocentes faz com que a personagem se sinta culpada e a […]

LER MAIS
Análise: Omensight

Das hábeis mãos da Spearhead Games chega Omensight. Depois do sucesso decente do seu último jogo, Stories: The Path of Destinies, o estúdio criou um jogo que tem muito em comum com Stories, mas que é uma evolução em quase todos os sentidos. Esta é mais uma vez uma jornada de ação que se apóia […]

LER MAIS
Análise: Sushi Striker: The Way of Sushido

Em 2017 quando foi revelado, Sushi Strikers não foi recebido com o animo que os jogos da Nintendo são recebido, no entanto nem todos os jogadores foram tão pessimistas e viram o potencial do conceito e o resultado final acaba por dar razão a esses jogadores com um conceito interessante e os valores de produção […]

LER MAIS