Análise: Flying Red Barrel – The Diary of a Little Aviator

Flying Red Barrel – The Diary of a Little Aviator é o novo Shmup da Fruitbat Factory, famosa pelos jogos de inspiração japonesa com arte adorável e que tendem a ser sempre bastante divertidos. Flying Red Barrel – The Diary of a Little Aviator não quebra essa ideia que temos da Fruitbat Factory já que tem todos os elementos a que nos habituámos e é uma adição ótima para o portfolio da Fruitbat Factory e para a biblioteca de qualquer jogador, especialmente se esse jogador for fã de Shmups.

Uma coisa que irá saltar à vista dos fãs dos jogos da Fruitbat Factory é que o estilo visual é parecido com o de 100% Orange Juice por exemplo e estariam correctos já que o jogo foi desenvolvido pela equipa Orange_Juice que criou também esse jogo. Ao contrário da grande maioria dos Shmups do mercado este tem bastante personalidade e os fãs da companhia irão reconhecer até as personagens já que algumas são partilhadas com 100% Orange Juice.

O grafismo é altamente limpo com sprites bem definidas e alvos bastante grandes para apontar. Os jogadores menos habituados ao género rapidamente vão perceber que apenas o centro do avião pode sofrer danos já que normalmente o espaço entre as balas inimigas é muito reduzido. Neste aspecto o mapa sofre apenas de um problema que é o facto de as moedas que os inimigos largam são maiores que as balas mais pequenas e podemos morrer sem perceber se não estiuvermos com muita muita atenção. Ao contrário da componente visual, a música é um pouco desinspirada. Funciona bem no jogo em questão mas é realmente genérica e parece quase escolhida de catálogo.

Em termos de jogabilidade Flying Red Barrel – The Diary of a Little Aviator é muito semelhante a tudo o que veio antes, com talvez uma ou duas excepções. A primeira é que não existem bombas, apenas misseis que também não infligem um dano extremo, apenas mais do que o disparo normal. Outro aspecto que talvez seja um pouco diferente de outros Shmups é que o disparo controla de certa forma a velocidade de movimentos do avião. Se pressionarmos a tecla de disparo a nave fica mais lenta e precisa mas se ficarmos a martelar a tecla de disparo mantemos a velocidade alta o que nos torna mais ágeis.

Como todos os jogos do género existem bosses no final de cada nível e oportunidades bónus pelo meio de cada nível em que normalmente temos de eliminar todos os inimigos para ganhar uma pontuação extra. Pelo meio do nível vamos tendo algum diálogo entre as personagens que é apresentado de forma pouco intrusiva e é divertido de ler, mas não há nada que realmente se assemelhe a uma história, apesar de o jogo ter uma série de finais alternativos que aumentam muito o replay value do jogo.

Flying Red Barrel – The Diary of a Little Aviator é um jogo divertido e uma boa proposta do género. Mesmo em dificuldades baixas é muito desafiante e os fãs da Fruitbat Factory mesmo que não sejam fãs de Shmup vão encontrar algo para gostar aqui.

Tiago Roque

Leave A Comment