Análise: Goosebumps Dead of Night

Goosebumps Dead of Night é um jogo de terror baseado nos super populares livros para jovens adultos que em portugal ficaram conhecidos por Arrepios. Não fiquem à espera de um nível de terror ao nível de um Resident Evil ou pior, já que Goosebumps Dead of Night é muito mais suave, sendo indicado para qualquer idade e os sustos apesar de presentes não irão causar grandes estragos. O conhecido boneco da série, Slappy, conseguiu soltar-se e aprisionou R. L. Stine, o autor real da série e que também está presente na série, na sua máquina de escrever. Para o ajudar a escapar temos de encontrar os livros da série e as páginas em falta, num jogo de exploração onde temos de nos esconder das criaturas saídas dos livros que assombram os locais do jogo. Para nos ajudar está a voz de R. L. Stine, interpretado por Jack Black como no filme, dando-nos pequenas dicas e indicando-nos o caminho.

Pelo que percebi este jogo é uma versão melhorada de um jogo lançado para mobile, ou pelo menos uma recriação desse jogo para PC, dando ao jogador liberdade total de movimentos. No entanto há algo na jogabilidade que parece no mínimo estranho. Seja com o rato ou teclado quando o movimento da câmara para há uma quebra brusca ou pequeno gaguejo estranho que não existe em praticamente nenhum jogo de que lembre e penso que isso vem de a versão mobile não ter movimento e o trabalho feito nesse aspecto não estar perfeito. À medida que vamos jogando este problema acaba por ser ultrapassado e sinceramente ao fim da primeira meia hora deixei simplesmente de notar.

O jogo é composto por três locais, a casa do autor R. L. Stine, o conservatório do Dr. Brewer e a torre de Nikola Tesla em Wardenclyffe. Apesar deste ser um jogo baseado na longa história de livros é também um tie-in dos filmes, contendo Jack Black como R. L. Stine por exemplo e mesmo os locais têm influencia nos do filme. Isto é bom para os fãs recentes, mas a grande legião de fãs de Goosebumps está na geração que teve a infância nos anos 90 e talvez esses preferissem ver algumas histórias e locais do seu livro favorito e podem ficar um pouco decepcionados. Apesar disso o primeiro cenário, a casa de R. L. Stine está recheada de quadros que referênciam livros da série, o que é uma boa forma de retribuír alguma coisa aos fãs dos livros.

A primeira tarefa que temos de cumprir ensina ao jogador também o básico do gameplay. Cedo percebemos que o jogo não tem combate. O jogador tem de se enconder das criaturas que vagueiam pela casa. O objectivo é encontrar as páginas que Slappy rasgou dos livros e escondeu na casa, o que nos obriga a revirar tudo, com R. L. Stine a deixar um pequeno comentário horrorizado sempre que partimos alguma coisa. O jogo não é muito assustador como já referi mas tem alguns jump scares. Aquilo que é o mais assustador é o sistema de checkpoints que está longe de ser perfeito. Ser apanhado por uma qualquer das criaturas resulta num game over e por vezes temos de repetir demasiado do que fizemos antes, por vezes até voltar a recolher itens e resolver puzzles. O primeiro nível é na minha opinião o melhor dos três, sendo mais assustador e com detalhes interessantes. Cada criatura tem um comportamento diferente e por vezes os efeitos acumulam-se. Uma das criaturas desliga as luzes da casa do exemplo e isso pode provocar o aparecimento de outra criatura. No entanto a jogabilidade dos outros dois níveis muda bastante, não sendo necessário ser furtivo agora, existindo uma enfase maior nos puzzles por exemplo.

Goosebumps Dead of Night é um bom jogo, mas seria uma experiência muito melhor se mantivesse a qualidade do primeiro cenário. À medida que continuamos a jogar o jogo perde o charme e mesmo qualidade. Não deixa de ser obrigatório para os fãs e não posso deixar de adorar o primeiro nível.

Tiago Roque

Leave A Comment