Análise: Razer Goliathus Extended Chroma

A iluminação para hardware gaming é neste momento tão essencial como rodas num carro. Pode não ser importante e alguns jogadores podem nem achar piada, no entanto são raros os ratos e teclados que aparecem que não tenham pelo menos um ou outro detalhe iluminado, melhor ainda se poder ser iluminação RGB e nesse aspecto a Razer está acima da concorrência. Essencialmente se um rato ou teclado não tiver iluminação simplesmente não vai vender tão bem e quando estamos a falar de um bom rato ou teclado da Razer quem não gostar pode simplesmente abrir o Synapse e desligar os efeitos ou a iluminação por completo. Iluminação num tapete por outro lado não é tão comum e são realmente poucos no mercado. Felizmente por aqui já passaram alguns mas analisar um tapete é por outro lado uma tarefa desafiante, já que para todos os efeitos é um tapete.

O  Goliathus Extended Chroma é tal como o nome indica um tapete maior que o normal e com a técnologia Chroma da Razer que basicamente é o que a Razer chama à sua tecnologia RGB. Esta versão Extended até se pode continuar a chamar tapete para rato mas a ideia é colocar também o teclado por cima do tapete e quem tiver mesas de vidro que tenha medo de riscar ou madeiras claras que fiquem com marcas do rato e teclado então este formato é ótimo. Em termos de aspecto geral é realmente um aspecto premium, bastante simples mas elegante, sem nenhum logo da Razer a não ser no controlador de que irei falar mais à frente.

Em termos de qualidade o Goliathus Extended Chroma  tem uma textura realmente agradável ao toque, suave graças ao tecido de micro-texturas que a Razer diz ser indicado para velocidade e controlo. A parte inferior é de borracha anti-deslizante, o que garante que o tapete não se mexe praticamente nada. Digo aqui praticamente porque praticamente todos os dias tive que puxar cerca de dois centímetros o tapete para baixo já que ia subindo durante o dia, mas nada de realmente grave. A única coisa a realçar em termos de construção e de design é a existência do controlador no topo esquerdo do tapete. Em termos visuais este é um pequeno preço a pagar pelo aspecto deslumbrante que o tapete traz a qualquer secretária, mas em termos práticos tenho algumas questões, talvez não tanto problemas, mas sim oportunidades desperdiçadas. Da mesma forma que a Razer costuma adicionar entradas USB aos seus teclados, gostaria de ter visto exatamente a mesma coisa aqui. Apenas uma porta USB ou até Type C aqui faria maravilhas em termos de conectividade e porque não uma versão um pouco mais cara que além disso adicionasse wireless charging?

 

Para controlar os efeitos RGB terão de conectar o tapete ao PC como seria de esperar. Existe um cabo de dimensões suficientes ligado ao controlador e que permite controlar os efeitos através do Razer Synapse. Caso tenham ecosystema Razer poderão sincronizar alguns dos efeitos através de rato, teclado e tapete por exemplo, o que é realmente interessante e bonito. Num quarto com as luzes apagadas não há como não gostar da customização que podemos ter aqui e dos resultados. Talvez nem toda a gente seja fã, mas muitos jogadores gostam bastante da Razer, apenas talvez não gostem dos seus preços, no entanto nesse aspecto também fiquei impressionado. O Goliathus Extended Chroma não é um tapete barato, mas tendo em conta que podemos comprar este tapete por mais ou menos 50€ e que um tapete normal mas de tamanho grande custa por vezes mais de 20€ acho que este é um preço mais do que justo.

Tiago Roque

Leave A Comment