Loading

Análise: Towaga: Among Shadows

Towaga: Among Shadows foi um jogo que me apareceu nos jogos recomendados na Google Playstore e que gostei bastante graças à sua premissa de ser um jogo onde basicamente colocamos os headphones e aproveitamos a excelente banda sonora enquanto combatemos pequenas criaturas sombrias ao longo de uma série de níveis. Foi com bastante surpresa que recebi um email sobre o jogo há algum tempo dando nota que seria lançado para PC. Pessoalmente não achei que fosse uma boa aposta já que apesar de ter gostado bastante do jogo não era algo que me via a jogar sentado durante um longo periodo de tempo em casa e a verdade é que o meu pensamento inicial não estava muito longe da realidade.

Quando li a noticia de que Towaga: Among Shadows seria lançado para PC achei sinceramente que se seria um jogo diferente baseado talvez no mesmo mundo ou uma reinvenção do jogo. O mundo de Towaga: Among Shadows tinha realmente capturado a minha imaginação já que além da boa banda sonora é um jogo realmente bonito e com design excelente. A originalidade das personagens e inimigos é realmente impressionante e aquilo que não tinha vontade de ver era o mesmo jogo no PC porque dificilmente a jogabilidade resultaria. Towaga: Among Shadows no PC é realmente um jogo feito de raiz, com a arte do jogo a ser muito melhor e ainda mais impressionante, no entanto o meu receio confirmou-se e a jogabilidade manteve-se.

Os visuais coloridos e detalhados do jogo são realmente atraentes, mas Towaga: Among Shadows resume-se a uma ideia de jogabilidade muito pensada para mobile. Basicamente a nossa personagem fica no centro do ecrã e o jogador tem de derrotar ondas de inimigos que o atacam de todos os lados. Para se defender tem um feixe de luz que destroi as criaturas das sombras. O jogo introduz também níveis em que a nossa personagem se move no ecrã mas o objectivo continua a ser o mesmo, sobreviver às ondas de inimigos. Esta jogabilidade arcade é mais do que suficiente para uma boa experiência mobile, sendo um jogo perfeito para paragens curtas no comboio, especialmente depois do trabalho quando durante 15 minutos ouvimos uma boa música e derrotamos uns monstros, mas tentar ser mais do que isso sem oferecer mais nada é pedir demais aos jogadores.

 

Isto não quer dizer que Towaga: Among Shadows seja um mau jogo, já que naquilo a que se propõe a fazer é realmente bom, simplesmente propõe-se a fazer demasiado pouco. Existem além do que descrevi acima alguns níveis especiais com batalhas contra bosses que ajudam a quebrar um pouco a rotina do jogo e aumentam um pouco a dificuldade, criando algumas barreiras que aumentam a longevidade do jogo mas não é disso que o jogo necessita realmente. Towaga: Among Shadows precisava de algo que desse ao jogador alguma progressão, mudasse ligeiramente a jogabilidade com escolhas que o jogador fizesse por exemplo. Isso era o mínimo que se poderia exigir aos criadores do jogo quando pensaram em lançar um jogo deste género para PC.

Towaga: Among Shadows é um jogo visualmente impressionante e até o seu lore tinha bastante potencial, mas tudo o que foi proposto neste lançamento parece pouco. A história que não é contada diretamente, recorrendo a texto que o jogador tem de ir procurar e uma jogabilidade constante e simples do início ao fim do jogo são uma desilusão para um jogo que tem as componentes de apresentação de uma qualidade tão elevada.

Tiago Roque

Leave A Comment

%d bloggers like this: