Antevisão: The Waylanders

The Waylanders é um novo RPG que promete oferecer aos jogadores mais veteranos do género algo que não têm recebido nos últimos tempo, sendo talvez o mais próximo de um novo Dragon Age que iremos receber tão cedo. A equipa está recheada de talento, especialmente na escrita com escritores de fantasia e veteranos de outros estúdios que trabalharam por exemplo na Telltale, em Fallout 4 e até em Dragon Age. Desde o combate à história, The Waylanders promete ser um jogo fantástico, no entanto esta primeira versão de Early Access não é recomendável a quem procura um produto acabado, sofrendo ainda de muitos bugs.

 

A experiência a que temos acessi neste momento corresponde aproximadamente a um terço do jogo. Enquanto que o jogo completo irá demorar entre 35 a 40 horas a terminar, neste momento o conteúdo irá terminar quando tiverem jogador mais ou menos 12 horas. Além disso para quem gostar de jogar um jogo do início ao fim e nunca mais lhe pegar, também não irá conseguir fazer isso aqui já que apesar do sistema de combate estar finalizado, ou perto disso, a história ainda não está toda implementada como já referi e mais importnate que isso algumas habilidades e classes também ainda não estão disponíveis, o que torna muito dificil não ter de começar tudo de novo numa versão mais avançada do lançamento. Os patches são constantes e grandes, portanto este é um Early Access com bastante atividade e se não lidam bem com ter de descarregar constantemente atualizações com mais de 4gb, esperem um pouco mais antes de começar a jogar. Além disso se são facilmente irritados não irão gostar de que neste momento podemos estar a jogar e simplesmente perder  o progresso que fizemos.

Em termos de estabilidade o jogo também está num estado ainda prematuro. A camâra do jogo fica constantemente atrás de obstáculos, o cursor por vezes desaparece e aconteceu-me muitas vezes estar a clicar em algo que percebi depois que não era para clicar. Nem tudo o que está presente no jogo está também a 100%, com muitas falhas de som e animações. Basicamente se já jogaram uma versão alpha alguma vez na vida sabem o que podem esperar. The Waylanders não está incompleto com ponto de ter por exemplo placeholders em vez de texturas mas também não está muito longe disso, com a sua UI simples e personagens que alternam entre mudas e com voiceover. É preciso realçar que as vozes que existem no jogo são realmente boas e toda a gente fez um excelente trabalho. Quando tudo estiver estável e a funcionar esse será sem dúvida um dos melhores elementos do jogo.

The Waylanders mostra mais do que tudo um potencial incrivel. A história tem potencial especialemente por aquilo que pode ser feito em questão de cenários e mecânicas da jogabilidade já que permite à personagem saltar entre o tempo celta e medieval. Visualmente é também um jogo ambicioso. Todos os ambientes do jogo são detalhas e recheados de pormenores. Também não é um jogo hiper realista, por isso as personagens estão recheadas de personalidade graças à direção artistica que lhes dá um toque de cartoon. O jogo em si também nunca se leva muita a sério, com muito humor sempre presente, mas sem se tornar uma comédia.

A base da jogabilidade de The Waylanders é no controlo de um grupo. Conhecemos praticamente todas as personagens no início do jogo e as interações entre todas elas é um dos melhores aspectos do jogo. Além disso estas relações dependem das escolhas diálogo dos jogadores, sendo possível criar romances entre estas relações. O jogo parece controlar muito do caminho que a grande história obriga, no entanto todas as relações entre personagens dependem exclusivamento das nossas escolhas de diálogo. O combate baseia-se em ataques automáticos, sendo o trabalho do jogador pouco mais do que uma espécie de supervisão e uso das habilidades especiais. É necessário trocar de formação para abordar da melhor forma o combate, mas este é um dos aspectos que me parece longe de acabado. Temos por exemplo de escolher a formação antes de entrar em combate, o que me parece completamente fora do propósito deste sistema.

The Waylanders está longe de acabado e não o consigo recomendar aos jogadores que não estejam habituados a estas versões tão incompletas. No entanto é também um jogo com grande potencial e que está a ser desenvolvido a bom ritmo. Irá agradar a muitos jogadores do género que esperam por algo próximo do primeiro Dragon Age, mas ainda terão de aguardar mais um pouco.

Tiago Roque

Leave A Comment