Antevisão: Bartlow’s Dread Machine

Bartlow’s Dread Machine é um jogo da Tribetoy e Beep Games,Inc que vai buscar muita inspiração a jogos retro mas que à primeira vista é completamente moderno. É inspirado nos jogos físicos que encontrávamos nas arcadas e com ambiente nos primeiros anos da era da eletricidade. Neste momento Bartlow’s Dread Machine ainda se encontra em Early Access mas está completamente estável, estando os criadores a afinar apenas pequenas pormenores e a adicionar conteúdo já que a versão final sairá daqui a pouco tempo no Outono.

 

Com um ambiente bastante original, em Bartlow’s Dread Machine controlamos pequenos robôs humanoides numa recriação de Nova Iorque, São Francisco e outras localizações. A história é a de um bizarro rapto do pridendente Roosevelt e basicamente passamos todo o jogo no seu encalço. Em termos de originalidade não posso negar que nunca joguei nada realmente como Bartlow’s Dread Machine. Em vez de termos controlo total sobre o movimento da nossa personagem, tendo o jogador de mover-se através de uma série de carris que existem no cenário.

Não é apenas o jogador que não se pode mover livremente já que todos os inimigos também estão limitados nesse aspeto. Basicamente todas as personagens do jogo se resumem a figuras de metal que andam em carris. Os inimigos tendem a controlar bem o terreno mas Bartlow’s Dread Machine não é um jogo muito difícil. A nossa personagem está equipada com uma espingarda que disparamos diretamente nos inimigos estejam eles onde estiverem. Sinceramente estava à espera de estar limitado pelos carris neste aspecto com enquanto que o movimento se faz em quatro direções, podemos apontar com a mira e disparar para qualquer inimigo, desde que não existam nada pelo caminho que detenha uma bala.

Neste momento temos acesso a três capítulos dos seis previstos. O presidente Teddy Roosevel é raptado em Nova Iorque por “satanistas anárquicos” e cabe o jogador controlar o seu agente secreto metálico para começar a perseguição. Neste momento o jogo está já bastante avançado no seu desenvolvimento, mas tenho algumas dúvidas de que a sua jogabilidade se mantenha interessante e fresca durante a duração de todo o jogo. Os níveis são pequenos e divertidos e quando ultrapassamos a novidade do movimento por carris percebemos que  Bartlow’s Dread Machine é basicamente um twin shooter, já que obedece a praticamente todas as “regras” do género. Além dos inimigos normais temos também uma boa quantidade de bosses e é aqui que o jogo se torna realmente desafiante, atingindo quase o género bullet hell.

Há muito para gostar em  Bartlow’s Dread Machine, tem um ambiente bastante próprio e a jogabilidade é sólida, se bem que talvez tenha pouca profundidade. O twist na jogabilidade é interessante e juntamente com os visuais criam uma experiência bastante própria. Apesar de se encontrar em Early Access está muito perto de finalizado já que o plano dos seus criadores é manter o jogo em Early Access apenas durante uns 2 meses.

Tiago Roque

Leave A Comment