Análise: Battle Hunters

Battle Hunters é um jogo onde a ligação entre o jogador e todas as personagens do jogo é pouco importante, preferindo que o jogador se concentrem no seu herói favorito e personalizar a sua experiência. O mundo do jogo está recheado de personagens coloridas e o jogo propõe ao jogador entrar numa aventura e um divertido sistema de batalha. O principal objetivo dos heróis do jogo é simplesmente erradicar o mal e tudo começa com uma visão numa fogueira quando um homem pede a um guerreiro para iniciar uma busca. Sem muitas perguntas, esse herói começa a sua jornada. A variedade de personagens é interessante e existem muitos recrutas inesperados. Uma parte importante do jogo é conseguir novos aliados, o que é uma tarefa fácil já que alguns deles simplesmente se inscrevem depois de serem encontrados, enquanto outros requerem item específico. Se procuram uma aventura com uma história rica, não irão encontrar isso aqui já que Battle Hunters é realmente pobre nesse aspeto.

A essência do jogo é lutar, e o sistema de batalha ativo que congela o tempo quando o jogador precisa é onde Battle Hunters se destaca. Os jogadores selecionam um comando para cada membro do grupo no início da batalha. Depois que a seleção inicial é feita, os lutadores começam a seguir os seus comandos, mas as ações podem ser alteradas a qualquer momento selecionando a personagem. Como resultado, o jogo oferece uma experiência baseada em ação estratégica que se concentra na escolha no momento exato. Uma vez que habilidades especiais podem mudar completamente o desenrolar dos eventos de uma batalha, eles precisam de tempo para recarregar e é crucial ter um bom tempo para as utilizar. Embora o sistema de batalha pareça um pouco complexo no início, assim que sabemos o que estamos a fazer tudo se torna bastante acessível. Além disso, cada batalha parece divertida e desafiadora, o que oferece ao jogador uma experiênte gratificante.

Os membros ativos do grupo recebem pontos de experiência depois de cada batalha, mas tendem a terminar com muito pouca saúde, enquanto que os personagens fora do grupo de três guerreiros recuperam a saúde, mas não ganham experiência, tornando necessária a rotação das personagens. Uma vez que cada personagem tem três habilidades únicas e diferentes estatísticas, há muitas combinações diferentes para formar um grupo. Cedo percebemos que é praticamente impossível manter um nível viável conforme a dificuldade aumenta quando tentamos utilizar demasiadas personagens. A melhor opção é escolher um grupo principal e alguns outros para atuarem como secundários. Tudo o resto é bastante standard para um jogo do género e sinceramente não vale a pena entrar nesse nível de detalhe já que todos os jogadores já conhecem os meandros do género.

Outra parte importante do jogo é a exploração já que além de enfrentar os inimigos, os guerreiros encontram mercadores. Estes comerciantes não vendem armas ou armaduras porque o equipamento das personagens não pode ser alterado, mas existem três talismãs que podem ser encontrados e melhorados. Há muitos lugares fechados e o jogo prossegue num ciclo de derrotar um inimigo, receber um item e desbloquear uma área.. É uma mecânica monótona e faz com que o jogo seja mais repetitivo do que deveria ser. Além das habilidades únicas, os personagens vêm com um nome inteligente que serve como uma breve descrição, bem como detalhes visuais sutis. Faz bom uso de cores, combinando os tons das roupas com os dos poderes dos guerreiros. Além dos personagens, os cenários possuem tonalidades particulares que os diferenciam visualmente dos demais, permitindo que se sintam únicos. Embora os visuais possam não ser inovadores, eles mantêm a experiência estética interessante. Alguns personagens parecem imponentes carregando armas enormes e desencadeando ataques devastadores com grandes animações. Música e efeitos sonoros são bons, mas escassos. Faixas diferentes seriam uma grande atualização para alguns momentos específicos.

Com uma duração de cerca de 15 horas Battle Hunters oferece muitas maneiras de aproveitar o seu sistema de combate. A história não é uma parte importante do jogo mas tem sistemas sólidos que podem agradar a muitos jogadores. Visualmente não é um jogo muito impressionante mas tem um estilo característico que lhe dá alguma personalidade.

Tiago Roque

Leave A Comment