Análise: Poker Club

Explicar a jogabilidade de um jogo de Poker é ainda mais absurdo do que explicar o objetivo do FIFA ou PES deste ano. Um bom jogo de Poker distingue-se pela apresentação e UI, mas pode enriquecer a experiência com estabilidade dos seus modos online e adicionando por exemplo um modo história. Poker Club é um simulador de Poker que usa a versão Texas Hold ‘Em do jogo de cartas e focado nos modos online. Desenvolvido e publicado pela Ripstone, Poker Club chega a praticamente todas as plataformas do momento e promete ser o melhor jogo de Poker do mercado, ou melhor, o melhor simulador já que internet está recheada de jogos de Poker real.

Poker Club é um simulador de Poker envolvente e detalhado. Existe um modo torneio que é uma espécie de modo de carreira, onde jogamos gradualmente em mesas mais profissionais no circuito fictício do jogo. Dentro desses jogos temos opções como turbo para aumentar o ritmo ou recompensas de torneios para derrotar os jogadores. Poker Club conta com uma boa quantidade de tutoriais opcionais para ensinar os jogadores com menos experiência e também durante os carregamentos o jogo dá-nos várias dicas que nos ajudam no jogo. Antes de começar a jogar, é necessário criar um avatar, que inicialmente é muito limitado, mas vamos desbloqueando mais opções à medida que vamos ganhando experiência.

Os jogos em si acontecem em mesas de aparência realista e em várias localizações que variam entre mesas de jogo ilegais algures num bairro escondido e nos melhores casinos do mundo. Ao dar ao jogador um avatar, o jogo aumenta a imersão, dando ao jogador uma extensão do seu corpo que é melhor para o realismo do que simplesmente mostrando a mesa de jogo. O realismo é o que diferencia Poker Club. Na primeira e na terceira pessoa, também os movimentos de passar as cartas entre outros estão animados de forma satisfatória, mas os movimentos com os avatares dos outros jogadores parecem um pouco estranhos.

Visualmente apesar de parecer ligeiramente melhor nas imagens do que a correr, o jogo tem uma boa quantidade de detalhe e boa atenção aos mesmos no estilo do design que é bastante realista. Além dos modelos dos jogadores e objetos, aquilo que mais se destafca é o ambiente que esse sim dá relismo ao jogo. A banda sonora baseia-se no estilo house e no conjunto funcia bem. Os efeitos sonos do mexer das cartas e feedback de botões é também agradável e encaixa-se na estética do jogo e quando comparados com os sons reais, a reprodução está muito bem conseguida no geral.

Poker Club oferece muita variabilidade e capacidade de reprodução de diferentes tipos de jogos de Poker, mas o que realmente contribui para manter os jogadores no jogo é o aspecto social. O seu maior recurso é claramente a componente online, onde podemos jogar com pessoas de todo o mundo. Se os jogos públicos não vos agradam, também existem jogos privados adequados ao vosso jogo estilo de jogo. Além disso também podem tornar-se membros de um clube onde podem jogar exclusivamente com outros membros e formar as vossas comunidades dentro do Poker Club. Nos clubes irão também encontrar objetivos e prémios próprios.

Poker Club é um simulador de POker divertido e com grande potencial. A jogabilidade é divertida e acima de tudo o realismo de tudo o que está presente no jogo separam-no da concorrência. Se gostam de Poker é talvez a melhor proposta no mercado, isto se não quiserem apostar o vosso dinheiro real.

Tiago Roque

Leave A Comment