Análise: Serious Sam Collection

Muitas vezes criticamos jogos pela simplicidade e linearidade, mas alguns jogos podem navegar esses conceitos de forma brilhante para serem experiências altamente gratificantes na mesma. Um dos jogos que consegue ser linear e mesmo assim oferecer muito a todos os jogadores é Serious Sam. Colocando o jogador no lugar de Sam “Serious” Stone, este não é um jogo onde tenhamos de nos preocupar com puzzles ou história e navegar pelos níveis não de todo complexo. O jogo pode limitar-se ao jogador e um monte de armas e mais inimigos do que provavelmente já enfrentaram antes, mas é altamente gratificante.

Disponível agora para consolas, Serious Sam Collection reúne três jogos da série Serious Sam, juntamente com as suas expansões. Ou seja, este pacote inclui Serious Sam HD: The First Encounter, Serious Sam HD: The Second Encounter e a sua expansão Legend of the Beast e Serious Sam 3: BFE junto com a expansão Jewel of the Nile. Serious Sam 2 está misteriosamente ausente e para quem não conhece a saga, Serious Sam HD: The Second Encounter não é o segundo jogo da série. A razão talvez seja que enquanto que estes remakes HD e Serious Sam 3 são relativamente recentes, o segundo jogo nunca recebeu nenhum tipo de tratamento e é também o jogo menos acarinhado pelos fãs. Este é também o melhor pacote que vão encontrar para vos introduzir à série e preparar para Serious Sam 4.

O jogo tem efetivamente uma história que atravessa toda a série Serious Sam, mas é facilmente ignorada. Se realmente estão interessados, o jogo apresenta algumas formas de aprender mais sobre os inimigos caso sintam a curiosidade mas no geral é algo que podem facilmente ignorar. Seja em que jogo for começamos com apenas uma pistola mas à medida que o arsenal começa a crescer, o mesmo acontece com as hordas de inimigos que enfrentamos. Eventualmente, os níveis simplesmente lançam pequenos exércitos contra o jogador e cada tipo de inimigo requer as suas próprias táticas e o jogo atinge patamares bastante caóticos. Mas neste caos que se encontra a verdadeira diversão de Serious Sam.

Parte do charme destes jogos, e da série no geral a utilização de ambientes impressionantes do mundo real, a originalidade dos seus inimigos e as frases de Sam que relembram o bom velho Duke. Os jogos conseguem ao não se levarem muito a sério oferecer experiências bastante únicas. O palco de vários destes jogos é o Egipto, com o jogo a misturar aliens com localizações reais tanto no passado como no futuro e presente, numa história pouco coerente mas que nos dá experiências verdadeiramente únicas. O primeiro e o segundo capítulos do primeiro jogo têm exatamente a mesma mecânica e o mesmo design de nível aberto. Serious Sam 3: BFE tem algumas alterações na fórmula, mas nada que quebre por compleot a linha. Os níveis são mais apertados e mais fechados, mas não deixam de ser bastante abertos quando comparados com outros jogos do género, além disso o terceiro permite apontar e correr, apesar de consideravelmente mais devagar.

Embora todos os jogos Serious Sam incluídos nesta coleção sejam muito divertidos jogados a solo, tudo fica ainda melhor quando jogados em co-op. Seja online ou em tela dividida, os jogadores podem fazer o caminho através das campanhas ou entrar no modo de sobrevivência. O multijogador competitivo também está incluído.

Se são fãs do género este é um jogo obrigatório. A quantidade de conteúdo que vão receber pelo dinheiro que vão pagar é fenomenal, mas também pode cansar alguns jogadores. Ambos os Serious Sam HD são notóriamente lineares e cada nível acaba por ser mais do que mesmo, no entanto a excelente jogabilidade mais do que compensa.

Tiago Roque

Leave A Comment