Antevisão: Snowtopia

Snowtopia: Ski Resort Tycoon é um jogo de gestão como todo um milhar de outros jogos, com a diferença de aqui a temática ser uma estancia de Ski. Como normal neste tipo de jogos temos a tarefa de completar desafios incrementais para tornar o negócio mais lucrativo e manter os clientes satisfeitos. Nem todos os jogos do género são iguais, alguns focam-se em diferentes elementos do negócio e aqui o foco é manobrar e equilibrar os engarrafamentos nas várias infraestruturas que oferecemos aos nossos clientes. Snowtopia encontra-se ainda em Acesso Antecipado na Steam e como tal há ainda muito conteúdo em falta, conteúdo esse que pode nem vir caso as vendas do produto nesta fase não forem muito animadoras, por isso tenham isso em mente. Neste momento o conteúdo presente no jogo é ainda pouco, pelo que há uma sensação de facilidade permanente e parece não existir nada presente neste momento no jogo que nos dificulte a vida.

Em Two Point Hospital por exemplo, contratar mais do que efetivamente precisamos facilmente nos leva à ruina, mas aqui nunca me senti punido por ter mais de 20 funcionários a tomar conta de um chalé de montanha. Mesmo que não queiramos muito tirar partido disto, a verdade é que muito cedo começamos a não nos preocupar com isto e simplesmente evitamos problemas a contratar tudo o que podemos e a cada poucos minutos recebemos mais funcionários. Depois de algum tempo temos metade dos funcionários simplesmente a vaguear pelo mapa e o jogo não se preocupa minimamente com isso. O jogo também não faz um bom trabalho no seu tutorial já que apenas ao fim de muito tempo é que se torna óbvio que há mais do que um pequeno chalé ao redor do prédio principal e que precisamos de gerir todos eles para aumentar os lucros.

Quando o mapa se abre, Snowtopia torna-se ainda mais relaxante e parecido a jogos como Cities: Skylines. É o tipo de jogo em que podemos simplesmente estar a ver TV, uma série na Netflix ou a ouvir uma música ou podcast. As falhas que existem neste momento podem ser corrigidas com alguma facilidade já que são essencialmente pequenas coisas que faltam, como a falta de efeitos sonoros e a falta de feedback de que as melhorias já terminaram. Também faltam algumas opções a nível da performance e visuais que tornariam o jogo mais acessível em hardware mais fraco. Outra coisa que senti foi que o jogo deveria permitir de alguma forma alterar nem que fosse ligeiramente o terreno para aumentar as zonas de construção.

Snowtopia não é um jogo que traz algo de novo ao género, mas tem a sua graça e potencial para se tornar melhor. Ainda falta muito conteúdo e nem todo o que falta poderá mesmo vir a existir, mas estão aqui o alicerces para um bom jogo.

Tiago Roque

Leave A Comment