Análise: Hot Brass

Hot Brass é um shooter com vista top-down, desenvolvido pela Walk With Kings e que chegou à Steam recentemente. O jogo coloca-nos na pele de um agente da SWAT e temos de usar táticas e ferramentas dessa força especial para resolver uma série de missões como salvar reféns ou prender ladrões. O jogo começa com um tutorial razoável que nos ensina o básico das táticas e da jogabilidade. Aqui aprendemos coisas como deslizar ou como ser furtivos e até como utilizar alguns gadgets importantes como a câmara que se coloca debaixo da porta para ver uma sala e não ser apanhados de surpresa.

Aquilo que me chamou mais à atenção foi o visual de Hot Brass. Pessoalmente estava à espera de um jogo relativamente conservador em que a nossa personagem fosse um polícia da SWAT em 2D como o resto dos visuais do jogo, mas apenas os cenários são desenhados, no que toca a personagens, sejam polícias, civis ou inimigos, todos eles são simple círculos com um ícon. Apesar de ser um pouco estranho visualmente, a realidade é que durante o combate acaba por resultar bem.

Antes de cada missão recebemos um briefing da missão que nos explica a situação de emergência. Podemos jogar cada missão sozinhos ou com até 3 outros jogadores e temos também de escolher o equipamento que vamos levar para a missão. Conforme completamos missões vamos desbloqueando equipamentos melhores. Cada missão do jogo tem objetivos principais e tarefas secundárias. Isto ajuda um pouco a equilibrar a dificuldade do jogo, já que por vezes completar o objetivo principal é relativamente acessível, mas completar o objetivo secundário de por exemplo completar a missão em X tempo complica tudo.

Quando entramos numa casa é impossível diferenciar os civis dos suspeitos. Temos de nos aproximar deles para perceber e assim que conseguimos, estes ficam marcados como inocentes a verde ou inimigos a vermelho. Quase tudo nas missões é destrutível, o que permite que disparar através de janelas, portas e paredes por exemplo. Isto torna o jogo muito aberto em termos táticos e é realmente divertido encontrar formas de surpreender os inimigos. Maior parte das vezes nem sequer precisamos de abater um inimigo. Disparar e falhar faz com que por vezes os inimigos se rendam, sendo preciso chegar até eles rápido para lhes colocar as algemas.

Com bastante variedade de missões, uma abordagem muito livre à tatica e visuais que favorecem a jogabilidade, Hot Brass é um shooter top-down intenso que se torna ainda melhor quando jogado com amigos. Se gostam do género Hot Brass oferece uma experiência realmente única.

Tiago Roque

Leave A Comment