Antevisão: Gigapocalypse

Os fãs de Kaiju não receberam uma grande quantidade bons jogos. Existem alguns é verdade, mas não posso dizer que sejam muitos. Felizmente para esses jogadores apareceu Gigapocalypse em Acesso Antecipado. O jogo não pode deixar de lembrar Rampage, mas com muito mais capacidade de reprodução, adicionando elementos de RPG. Apesar de ter apenas quatro níveis atualmente, o jogo oferece facilmente horas de jogo, mesmo neste estado inicial, dependendo o seu sucesso de os jogadores quererem saltar já abordo ou esperar pelo lançamento final.

Gigapocalypse tem três Kaiju para escolher, cada um correspondendo a um dos níveis de dificuldade. Independentemente de qual Kaiju o jogador escolha, o monstro começa numa cela. Este nível inicial atua como um breve tutorial onde conseguimos ver o monstro na sua força total, momentos antes de todo esse poder lhe ser retirado. Como podem já prever, o jogador terá de repor todo o poder do Kaiju, melhorando aos poucos os seus poderes de destruição. O centro da experiência é um ecrã com uma versão infantil de cada Kaiju no centro. Podemos alternar livremente entre qualquer um dos três através do menu de opções, embora eles não compartilhem nada. Cada Kaiju começa apenas com seus movimentos mais básicos.

Além da dificuldade, cada um dos Kaiju tem movimentos diferentes. O monstro mais fácil por exemplo tem um ataque de garra e também tem muitos recursos de cura passiva, o Kaiju médio usa fragmentos de gelo e o Kaiju difícil tem apenas um ataque corpo a corpo. Todos os três jogam-se de forma bastante diferente e têm um monte de habilidades únicas. Através do hub podemos acariciar o monstro, limpar os seus resíduos e melhorar as suas habilidades. No início, pode apenas ir até à primeira cidade mas a destruição que aí infligimos concede-nos pontos que usamos para melhorar as características dos Kaiju.

A jogabilidade em si de Gigapocalypse é simples. Gigapocalypse  é um jogo com movimento automático, mas o jogador tem o controlo total dos seus ataques. Destruir as coisas é na mesma divertido, mas pessoalmente senti um pouco falta da liberdade de poder mover a personagem. Gigapocalypse vale absolutamente a pena neste momento e certamente não será um jogo que irá ficar muito tempo em Early Access, por isso mesmo que estejam interessados podem preferir esperar por mais conteúdo.

Tiago Roque

Leave A Comment