Análise: Sword of Legends Online

Sword of Legends Online é um MMORPG lançado originalmente na China em 2019 e que chegou agora ao ocidente. É um jogo que não tenta ser ambicioso em termos de inovações, mas pretende a ser uma experiência sólida num mundo bonito e consegue atingir com sucesso estes objetivos. Analisar um MMORPG é complicado. Os jogadores procuram coisas diferentes quando jogam um jogo do género. Alguns procuram mais componente social, outros menos. Alguns preferem quests lineares e que a UI nos diga exatamente para onde ir e outros o oposto. Acredito até que alguns jogadores prefiram aqueles MMORPGs mobile que literalmente nos levam ao sítio e combatem sozinhos.

Mas esta análise irá refletir o meu ponto de visto do género, que deve ser social mas não castigar os jogadores que gostam de jogar sozinhos, não deve guiar a mão do jogador mas deve dar-lhe a informação necessária para não se tornar frustrante e combate deve ser desafiante e gratificante. O meu primeiro problema e aquele que para mim é o principal problema do jogo é a quantidade esmagadora de informações que o jogador lança para o jogador desde o início. A vasta maioria dos jogos, pelo menos os bons, tendem a introduzir as suas mecânicas de forma gradual. Apesar de isso ser mais ou menos verdade também aqui, a quantidade de janelas e informação que o jogo lança no ecrã no minuto que começamos a jogar é simplesmente demais. Mais adiante no progresso do jogo isto é uma vantagem já que temos muitos sistemas e profundidade, mas para um jogador acabado de entrar não ajuda em nada.

Este problema do jogo não é causado pelo mau design em si, mas sim pelo facto de o jogo não ser propriamente novo. Sim chegou até nós apenas agora, mas a realidade é que ao contrário de outros jogos do género que quando acabaram de chegar ainda não receberam conteúdo extra, jogar Sword of Legends Online já recebeu conteúdo e atualizações, por isso olhar para ele como um jogo novo é errado. Ao entrar num MMO, temos geralmente acesso a guias de jogadores veteranos para nos ajudar. Como este não é propriamente um jogo novo seria de esperar que esses guias já existissem, mas a não ser que dominem chinês irão ter que se contentar com os tutoriais e instruções que o jogo fornece. Infelizmente sempre que encontramos uma área que não é abordada ou bem abordada nesses tutoriais vamos ficar completamente perdidos.

Esta falta de conteúdo online poderia ser minimizada se os jogadores pudessem falar livremente no chat, mas infelizmente apenas o podem fazer quando atingem o nível 10 e mesmo assim só o podem fazer se se juntarem a uma guild e têm acesso apenas ao chat da guild. Eu percebo que por razões de segurança é boa ideia limitar os novos jogadores, mas pelo menos um chat de proximidade deveria existir para que nas cidades pudesse-mos procurar alguma ajuda. Sem tutoriais ou guias online e sem podermos procurar ajuda no chat acabamos por ficar com um jogo a solo que por acaso tem outros jogadores a correr à nossa volta.

Mas vamos agora passar para alguma coisa positiva. Visualmente Sword of Legends Online é realmente impressionante. Não por ter gráficos de última geração e altamente realistas. Algumas texturas nem sequer são as mais detalhadas, mas é a direção artística e o “world building” que fazem deste jogo bonito. O design adorável de algumas personagens e criaturas juntamente com a excelente customização e o uso da cor que fazem do mundo de Sword of Legends Online fantástico de explorar. Existem áreas que nos pedem para sentar e apreciar a paisagem e o jogo consegue fazer isso sem ser um jogo pesadão que só meia dúzia de máquinas consegue correr. O mesmo acontece nas cutscenes que são realmente belas, apenas é pena que existam alguns problemas de diálogo e na dobragem do chinês que faz com que se perca toda a sincronização entre a animação, o som e as legendas.

O jogo precisa realmente de algum trabalho no diálogo, mas a história é interessante e envolvente. Existem tantas cutscenes e tantos diálogos que alguns jogadores podem até começar a sentir-se tentados a passar à frente e passar para a parte que interessa. Em termos de quests podem contar com o normal de ir para ali, matar x monstros e recolher x itens. Com o tempo as missões vão ficando mais complexas e interessantes e este tipo de quests que referi acaba por se ir tornando mais raro. Por um lado estas quests funcionam como tutorial, ensinando ao jogador novos sistemas e o jogo faz o mesmo quando chega a parte de explorar masmorras. O jogador começa por ir acompanhado por dois NPCs, sendo depois possível ir acompanhado por jogadores reais.

Sword of Legends Online é um daqueles jogos que realmente começa quando atingimos o nível máximo. É aqui que a dificuldade tem um salto e o conteúdo do final do jogo é extenso. Existem casas para comprar, atividades diárias, PVP e raids, assim como bosses espalhados pelo mundo. É um jogo com uma profundidade notável que mesmo não trazendo grandes novidades para o género, oferece uma experiência bastante sólida. Sem ter uma mensalidade e não sendo gratuito, também podem encontrar menos cheaters e bots. O género MMORPG ganhou algumas boas propostas nos últimos tempos e talvez este não vá ser o jogo mais popular no mercado ocidental, mas se não tiverem vontade de jogar New World então podem encontrar aqui uma experiência um pouco diferente e igualmente viável.

Tiago Roque

Leave A Comment