Análise: Raiden IV x Mikado Remix

Os shooters 2D podem já não gozar da popularidade de outros tempos, mas os lançamentos continuam a ser constantes. Muitos dos lançamentos são no entanto relançamentos dos clássicos do género dos anos 90. A inovação no género não é muita mas muitos dos jogos têm aparecido na Nintendo Switch, que se tornou praticamente a casa do género, mesmo que a maioria dos títulos acabe por chegar a outras plataformas.

Raiden IV x Mikado Remix não é um jogo dos anos 90, apesar das suas raízes o serem e o jogo original da série fazer parte dos clássicos do género. Mas Raiden IV x Mikado Remix também não é um jogo inteiramente novo, muito pelo contrário. O jogo original foi lançado para arcade em 2007, tendo direito depois disso a uma série de adaptações, primeiro um port quase direto para a Xbox 360 e depois em 2014 a uma versão chamada Raiden IV Overkill para PS3 e PC.

Raiden IV x Mikado Remix é a versão definitiva de Raiden IV, compilando um generoso conjunto de modos e trazendo melhorias técnicas e visuais, assim como novas músicas de fundo. Criado como uma colaboração com o famoso arcade japonês Game Center Mikado, Raiden IV x Mikado Remix apresenta artistas fantásticos e a banda sonora é o elemento que justifica a existência desta versão e une toda a experiência. Além das boas de opções musicais que podemos escolher, temos também acesso à versão arcade original de Raiden, um modo adicional que adiciona dois novos níveis ao modo arcade, o modo Overkill, uma nova versão do modo Score Attack e um Boss Rush desbloqueável.

Raiden IV x Mikado Remix oferece é port muito bom das várias versões de Raiden IV e é fantástico poder jogar este tipo de jogos em todo o lado. Os visuais do jogo são fantásticos, isto se percebermos para o que estamos a olhar, por isso não contem com algo super realista capaz de levar a Nintendo Switch aos seus limites, mas a aparência aqui corresponde ao tom e são nítidos e claros, nunca trazendo ruido a um género que não precisa dele.

Raiden IV x Mikado Remix não é um bullet hell igual a outros. O jogo não nos pede para tentar escapar de um inferno de projeteis apenas com um pixel a separar a morte da sobrevivência. Este é um jogo muito mais focado em obter pontuações altas, mas isso não quer dizer de todo que seja um jogo fácil, está longe de o ser. O modo Arcade ainda é destaque, graças à pureza do seu sistema Flash Shot. Eliminar os inimigos rapidamente dá-nos um multijogador na pontuação base. Se pensarem no que isto significa na realidade vão perceber que significa que o jogo nos incentiva a jogar no topo do ecrã e isso traz consigo grandes riscos, mas tamb]em tornam o jogo consistentemente enérgico e intenso, onde a sorte e mudanças dramáticas no ritmo definem a experiência.

Além disto o jogo conta também com uma opção em todos os modos para jogar em pares com outro jogador. Existe outro modo duplo chamado Double Mode onde controlamos duas naves ao mesmo tempo. Não é de todo um modo fácil ou comum de encontrar, muito menos neste género, mas é um modo onde pequenas melhorias de performance são altamente gratificantes.

Raiden IV x Mikado Remix não é uma revolução do género ou o melhor SHMUP de sempre, mas é um pacote super interessante e completo. É um dos lançamentos do género mais fortes na Nintendo Switch e os fãs vão simplesmente adorar. Se gostam do género é uma compra obrigatória.

Tiago Roque

Leave A Comment