Análise: Kinect Star Wars

Quando Kinect Star Wars foi apresentado foi dos títulos para o Kinect que mais curiosidade despertou em todos nós. Amantes ou não da série a verdade é que a fantasia de controlar a “força” e um sabre de luz, alguma vez na nossa vida nos despertou curiosidade. Não é por acaso que quando um hacker […]

LER MAIS
Análise: Starhawk

Os jogos de lançamento de uma consola raramente são aqueles que serão lembrados como aqueles que a definiram, no entanto a PS3 foi abençoada com alguns títulos de grande qualidade, como Uncharted que acabou por se tornar o jogo mais popular da consola e Warhawk que foi uma verdadeira surpresa, sendo bastante popular e dos […]

LER MAIS
Análise: Sorcery

Pessoalmente não sou grande fã de controlos por movimentos, prefiro sempre os comandos tradicionais e quando uso o Kinect sinto sempre falta de botões. Por outro sinto também que em parte o meu sentimento se deve à falta de boas propostas para este tipo de controlo. Ao contrário da Wii onde temos grandes proposta, normalmente […]

LER MAIS
Análise: Air Conflicts: Pacific Carriers

Os simuladores de voo não estão nos seus melhores dias, com pouco interesse por parte dos jogadores, talvez por causa de jogos como Battlefield onde além de toda a ação a pé e com outros veículos ainda se pode controlar aviões, remetendo para segundo plano jogos apenas focados neste aspecto. Air Conflicts Pacific Carriers é […]

LER MAIS
Análise: Guild Wars 2

Guild Wars foi sem dúvida uma grande surpresa no seu lançamento original, seja pela sua qualidade ou até pelo sistema de pagamento, que eliminava por completo as mensalidade, sendo apenas necessário adquirir o jogo. Isto pode não parecer grande inovação, mas na altura os jogos “free-to-play” não tinham a qualidade que têm hoje e todos […]

LER MAIS
Análise: Portal 2

Quando o primeiro Portal saiu como parte da Orange Box, era de entre todos os jogos que faziam parte de Orange Box a grande surpresa, uma experiência única, originalidade das mecânicas e uma narrativa e personagens inesquecíveis. Ficou assim conhecido como uma obra de génio e um clássico imediato. Mas, tratando-se da Valve não era […]

LER MAIS
Análise Yu-Gi-Oh! 5D’s Decade Duels Plus

Yo-Gi-Oh nunca foi muito interessante para mim. Quando passei algumas tardes a jogar Magic the Gathering já conhecia o seu concorrente, Yo-Gi-Oh mas nunca tive muito interesse. Ao contrário de Magic que aprendi a jogar com outros jogadores, Yu-Gi-Oh aprendi num dos muitos jogos já lançados as suas bases, portanto não sou nenhum estranho ao […]

LER MAIS
Análise: Bientôt l’été

 Em comparação com outros lançamentos Bientôt l’été evita o caminho tradicional a favor da utilização do meio para criar uma obra de arte conceptual. Surpreendentemente, Tale of Tales descreve Bientôt l’été como “não é um jogo para ser vencido” e que não inclui uma meta ou história. No entanto, não importa a descrição do jogo […]

LER MAIS