Análise: Smart As

Depois de terem ganhado fãs na DS, os jogos de treino mental parecem ter invadido tudo o que é dispositivo portátil e a Vita não podia ficar de fora. Para não ficar atrás, a Sony decidiu ter o seu representante do gênero e surgiu Smart As, um jogo que nada deve aos jogos do gênero anteriores, mas que se diferencia graças a uma forte ênfase no caráter social.

Smart As é um jogo desenvolvido pelo estúdio britânico Climax Studios que desenvolveu Silent Hill: Shattered Memories e teve agora em mãos criar a sua visão PlayStation de “Brain Training”. Muito de Smart As é semelhante aos jogos da DS, com os desafios diários por exemplo, com a diferença que podem agora partilhar os vossos resultados no Facebook e Twitter.

Tudo acompanhado por uma realização limpa, com menus simples e intuitivos fazem com que o único desafio sejam os desafios mentais. Além disso, é um título que faz questão de aproveitar as capacidades únicas da Vita, e não apenas no touchscreen, mas também recorrendo ao giroscópios. A tecnologia Realidade Aumentada está também presente especialmente nos exercícios.

Smart  As tem uma abordagem muito semelhante a outros treinadores pessoais, com treinos diários como modo de jogo principal. Para avaliar o nosso progresso, dia após dia, existem quatro minijogos aleatórios, mas sempre pertencentes às disciplinas: observação, linguagem, lógica e aritmética. Smart As vai adaptar o programa à nossa inteligência. Uma abordagem interessante, uma vez que estas são realmente habilidades importantes.

Um dos pontos fracos do jogo é a falta relação clara entre as provas e as habilidades que treinamos. Felizmente, podemos resolver este problema através do modo Free Play, composto por cerca de 20 desafios. Para vos dar uma ideia, numa prova têm que decorar objetos  que passam diante dos nossos olhos alguns segundos. Outra consiste em formar a palavra que se esconde num conjunto de letras embaralhadas. Também existe outro dentro da categoria de lógica que nos convida a concluir uma parte de um enigma. Não faltam também provas aritméticas onde têm que colocar os sinais de maior ou menor por exemplo.

Há provas de todos os tipos, desde as mais simples até às mais complexas, como este cubo, cujas peças que se transformam num caminho que conduz para a saída. O tempo está contra nós, então, quanto mais esperamos, menos provável é obter a maior pontuação, indicado por estrelas. Os erros penalizam-nos com segundos adicionados ao nosso tempo, de modo que o jogador precisa ser mais rápido, mas também seguro ao mesmo tempo. Este equilíbrio é um dos aspectos mais valorizados de Smart As, uma vez que acrescenta um toque de tensão muito viciante.

Foi também aplicado algum esforço para tirar proveito das características únicas da Vita, começando com o ecrã de toque. O sistema de menu e, em geral, toda a navegação é baseada no toque com nossos dedos.  A precisão é enorme, com poucas frustrações, exceto em exercícios de escrita, onde o reconhecimento é fraco.

Para completar a experiência, Smart As usa a tecnologia de realidade aumentada, com abordagens interessantes. Uma característica importante da Vita é a sua conectividade, não esquecendo que além de ser um jogo inteligente , é também bem integrado com Facebook e Twitter sem sair do jogo. Podem comparar as vossas capacidades mentais com o resto do mundo. Isto vai um passo além do que os outros jogos do gênero conseguiram.

Os visuais do jogo, são além de limpos, muito acolhedores. O sistema de menus simples e intuitivos ser absolutamente ideal para colocar qualquer um a jogar. Sem dúvida que um dos focos do estudo britânico foi a interface.  Enquanto Smart As não é o melhor do gênero, mas considerando que é o primeiro exemplo do gênero para a Vita, o resultado é satisfatório. Provavelmente a sua maior falha é não se sentir que ele pode realmente treinar a nossa mente. No entanto, tem algo que a grande maioria não tem: a integração com a comunidade e uma componente social. E é aí que Smart As é fora do comum, com uma abordagem que nos convida a comparar os resultados com outros jogadores do mundo.

Pontuação: 7.5/10

Tiago Roque

Comment (1)
decoração
September 11, 2015

Subscrevo com tuudo que foi colocado nersses artigos.
Muito bom esse artigo,congratulações para vocês.

Reply

Leave A Comment