Análise Storm

Usando as forças elementares da Terra e mais do que um pouco de planeamento, os jogadores guiam sementes frágeis através de ambientes lindos e serenos, no seu caminho para se tornarem árvores. A meio caminho entre Flower e Lemmings, é um contraponto adorável à violência incessante estamos acostumados nesta época do ano. A premissa é simples. Ao longo de 49 níveis diferentes, com base nas quatro estações do ano, estão encarregados de persuadir uma semente frágil passando vários obstáculos a um pedaço de terra fértil, em que ele vai brotar em uma bela árvore. No entanto, como a mãe natureza, a sua única forma de interagir com o mundo é através do poder da chuva, vento e raios.

Desencadeando uma capacidade de recarga é tão simples como clicar e arrastar o rato, com cada poder afectando o mundo de maneiras diferentes. O vento pode ser usado para desalojar e soprar sementes ao longo dos obstáculos de solo ou movimento em seu caminho. A água da chuva enche depressões ou cria pontes de objectos flutuantes. Previsivelmente, o relâmpago é mais adequado para estilhaçando alguns dos obstáculos maiores. Uma vez que cada nível apresenta um conjunto único de desafios e superfícies, trabalhando a melhor forma de usar cada habilidade para superar um obstáculo específico leva o pensamento lógico, lateral e de tentativa e erro em igual medida.

Combinar os poderes elementais é uma peça-chave da jogabilidade, como o uso de tanto vento e água para criar correntes ou jactos para levar a semente até altitudes mais elevadas. À medida que avançam, o jogo vai introduzir novas habilidades e efeitos que proporcionam oportunidades perfeitas para superar alguns dos enigmas mais difíceis. Bolhas podem prender sementes e flutua-los para distâncias incríveis sob o poder do vento, gelo e neve alteram as propriedades da superfície do solo e tornados são destruidores. Stomr torna-se incrivelmente subtil e frequentemente difícil, mas coloca todas as ferramentas que precisam à disposição.

A maior conquista de Storm é conseguir criar uma atmosfera de serenidade. Os níveis de são belos e apresentam um rico mundo, vibrante, acompanhado por uma banda sonora relaxante. Os efeitos climáticos afectam activamente o tempo, criando nuvens de chuva escuras ou tempestades ferozes, com gotas de água que aparecem no ecrã. Infelizmente, é uma pena que a estética não é usada para os menus, que são pouco funcionais e deselegantes ao extremo.

A versão para PC vem com seu próprio conjunto de irritações, tanto a nível dos controlos como na própria estabilidade da build, com frequentes falhas. As plataformas escolhidas foram más escolhas, Storm seria muito melhor em plataformas móveis ou consolas portáteis, algo em que deveriam ter pensado logo no inicio da produção.

Storm consegue compensar a frustração ocasional com seus visuais maravilhosamente suaves e puzzles de natureza. Os jogadores de PC que procuram uma pausa de armas podem pensar em Storm, tem bons puzzles e consegue até ser relativamente inovador na sua premissa principal.

Pontuação: 6.3/10

Tiago Roque

Leave A Comment