Análise Way of the Samurai 4

Os jogos de samurais não abundam no mercado, estando normalmente reservados para nichos de mercado e Way of the Samurai nunca fugiu muito disso. Todos os aspectos da série estão presentes neste novo jogo. Assim como no passado o jogador assumo o papel de um samurai sem nome, que chega a uma nova cidade e durante três ou quatro dias irá interagir com diferentes facções que estão em conflito. Enquanto o último jogo tinha talvez uma das melhores estórias da série este jogo consegue ser interessante devido a tratar um período importante da história japonesa. Estes jogos sempre tiveram a sensação de que seria como ter um jogo baseado em uma adaptação live-action de um anime por isso há sempre alguns personagens fantásticos e expressões excessivamente exageradas, algo que já é habitual nos títulos da NIS e por isso deixo como sempre o aviso de que nem todos irão gostar deste aspecto do jogo.

A história de Way of the Samurai 4 segue o Ronin sem nome para Amihama, uma cidade que está a passar por grandes mudanças. Há diplomatas britânicos na cidade a trabalhar na ocidentalização do Japão, o que causa a inquietação dos habitantes da cidade. Existem três facções presentes. Os estrangeiros britânico, o Shogun  e o grupo rebelde contra a ocidentalização. Podem optar por seguir um qualquer caminho apoiando uma das facções, seguir todos os caminhos ao mesmo tempo ou até apenas passear e fazerem o que vos apetecer. Há uma abundância de opções da estória para explorar durante jogo.

Way of the Samurai 4 é sem duvida um “hack and slash”. Enquanto andam pela cidade carregam uma espada, mas podem pegar qualquer arma deixado por um inimigo que acabam de matar. Há também um ferreiro que pode melhorar ou até mesmo criar novas espadas a partir de peças que recolham. Em relação aos títulos anteriores o combate é um pouco mais pesado e por vezes há sequencias de combate bastante longas. Existem diferentes estilos de luta que podem selecionar durante a criação da personagem e usá-los mais vezes irá desbloquear novos movimentos de cada um. Existem também estilos diferentes para lanças e combate corpo a corpo. Durante a criação da personagem mudar a aparência mas visitando  loja de roupas podem também altera-la. Em jogos anteriores podiam desbloquear novas opções de aparência, completando finais diferentes mas este jogo apenas acrescenta uma loja que pode vender novos penteados, roupas e acessórios.

Há uma abundância novidades neste jogo como abrir seu próprio dojo e ir ganhando seguidores para ajudar em combate, ou mesmo jogos de azar e de pesca. As vossas ações também alteram o ambiente na cidade. Por exemplo, se decidirem matar civis então no próximo jogo, haverá mais policias nas ruas o que também leva para o novo mini-jogo de tortura. Além disso, se você seguir a história que permite que uma escola de línguas seja construída, então vão ser capazes de compreender alguns dos estrangeiros que não podiam falar. O combate também tem um novo recurso que coloca o jogo em câmera lenta e permite que ataquem os inimigos mais rápidos que termina com a espada a brilhar e todos os inimigos mortos ao nosso redor.

Ao jogar qualquer uma das histórias deste jogo, uma mudança subtil pode afetar drasticamente a forma como a estória se de desenrola. Os personagens deste título são alguns dos mais interessantes que já houve desde o segundo jogo e enquanto que a estória fica alguns degraus abaixo da do titulo anterior consegue ser bastante divertida.

Enquanto as animações faciais são duras,  as animações do corpo são bastante fluidas e consistentes. A qualidade de voz  é muito boa, apesarem de serem em japonês. O mundo jogo é muito colorido e brilhante e a cidade está é muito bem concebida, sem zonas vazias apenas para encher . Um problema é que se estiverem envolvidos numa das missões onde estão a lutar em torno muitos inimigos há uma forte quebra na framerate.

Apesar das novidades serem interessantes, incluindo aquela em que podem tentar engatar mulheres e, em seguida, esgueirar-se para a sua casa. Way of the Samurai 4 é do melhor que o gênero Hack and Slash tem para oferecer, com um combate solido, minijogos divertidos e uma estória mutável em que é interessante de experimentar vários caminhos. Se pertencem ao nicho de publico a que este jogo se destina irão passar umas boas horas com este titulo.

Way of the Samurai 4 é divertido  e simples. O jogo é desafiador o suficiente para manter o jogador ocupado e as mecânicas da história tem sido um grande ponto a favor desde o início da franquia. As novidades são suficientes para para manter os jogadores interessados e isso faz-me ter esperança que esta série pode continuar. Eu recomendaria este jogo para quem é fã incondicional de samurais, gosta do gênero Hack and Slash e de formas originais de contar uma história.

Pontuação: 7.3/10

Tiago Roque

Leave A Comment