Análise When Vikings Attack

Os Vikings acabam de chegar tanto à PlayStation 3 como à PS Vita. When Vikings Attack tem muito em semelhante da diversão que tinha o bomberman original, uma jogabilidade simples e viciante mas com tudo o que os videojogos modernos nos habituaram. A história é simples, os vikings atacaram a Inglaterra de 1970, e nós temos que juntar pessoas e lutar contra eles, atirando objetos pelo cenário contra os vikings. Com controlos simples, gráficos bastante cartoon e engraçados, este jogo tem algumas das mesmas qualidades dos jogos simples de antigamente, e pode ser em grande parte um jogo divertido e simples.

A primeira coisa que vão imediatamente notar é o aspecto do jogo que se parece com uma combinação de Walther & Gromit e Borderlands. É uma mistura colorida de argila e desenhos animados que, juntos, dão ao jogo uma expressão incrivelmente pessoal. Os habitantes que controlamos distanciam-se uns dos outros com pequenas diferenças nas engraçadas expressões faciais, povoando assim preencher os ambientes do jogo de 15 níveis. O jogador move-se de um campo verde para a cidade, e cada cenário oferece objetos exclusivos que podem usar. O design caótico do jogo, com objetos a voar assim como as  personagem fazem as cores explodirem quase aos olhos do jogador, especialmente nas fases finais, onde as arenas estão cheias até a borda com objetos e pessoas.

When Vikings Attack tem também uma boa componente sonora impulsionada por uma boa voz narrativa. A banda sonora tem personalidade, e as pequenas sequências que introduzem novos mecanismos, são engraçadas e bem escritas. Este toque especial humorístico também se aplica na parte musical que é bombástica e divertida e que lembra uma espécie de jazz swing com enormes tambores e trombetas que sinalizam quando a multidão se deve preparar para a batalha. No entanto, existem muito poucas peças de música, e, infelizmente, eles são repetidas indefinidamente, por isso, apesar de existirem uma ou outra boas faixas musicais acho que, em última análise devido a serem repetidas demasiado passam a ser irritantes.

No final, tanto o jogo como os seus mecanismos são intencionalmente simples. O jogador move os seus habitantes com o stick analógico esquerdo, lançando objetos pela praça evitando balas inimigas com a cruz. É mais que provável que When Vikings Attack pretende ser uma experiência que é fácil de entender e difícil de dominar, uma vez que algumas dos cenários caóticos tornam muito difícil para realmente ver o quê e quando o inimigo lança. Não são introduzidos continuamente novos mecanismos e mesmo quando são nada muda radicalmente.

A estrutura do jogo é projetado de modo que se move de uma arena para arena. Um nível é composto por 2-3 arenas seguidas de um boss. Alguns dos bosses mudam ligeiramente a estrutura e são especiais pontos de diversão.  A jogabilidade é bastante polida, e em relação a quanto está a acontecer, o jogo permanece fluido sem quebras de framerate.

O Multiplayer também é uma lufada de ar fresco. A parte de um único jogador é geralmente o caos que é o seu maior desafio, mas aqui é apenas superioridade tática que tem algo a dizer. Em 2v2, os cenários são muito mais desolados, e devem pensar cuidadosamente sobre o que lançam e como lança-lo contra o oponente. O inimigo controlado por computador tem também que se ir desviando dos objetos que o jogador lança, por isso é uma mudança bem-vinda de dificuldade quando lançam algo contra adversários reais

Além disso, o modo do jogo Quest pode ser jogado com um amigo, e isso torna o jogo quase incontrolávelment agitado. Mas o divertimento é mesmo assim, e o co-op dá ao jogo uma vida longa, e como há leaderboards , podem comparar pontuações com vossos amigos. A compra do jogo dá direito tanto à versão PS Vita como à versão para PlayStation 3, o que dado o preço do jogo é algo de louvar.

Muita personalidade garante é o que faz de When Vikings Attack um jogosólido. Ele é adequado, mas mais como uma distração divertida do que um jogo competitivo. Isto é apoiado pelos controlos simples que são fáceis de aprender, mas difíceis de dominar e o multiplayer é sem duvida divertido e o melhor do jogo. When Vikings Attack tem toneladas de momentos engraçados, e é altamente recomendado. Isto é o tipo de jogo que a Playstation Vita precisa.

Desde o início de When Vikings Attack podem sentir o humor subtil. Um vídeo de introdução, que com um ambiente que encaixa na sociedade dos anos cinquenta, explica gentilmente que a única maneira de sobreviver ao ataque Viking é para pegar coisas e lança-las contra os invasores. E é isso que o jogador faz. Vocês devem pegar em coisas, roubando as coisas de adversários e lança-las nas suas cabeças. Tratores, fardos de feno e carros de polícia podem ser usados. É agradável e acolhedor, e jogar sozinho é apenas o inicio, servindo para apimentar a experiência.

Pontuação: 8/10

Tiago Roque

Leave A Comment