Análise Cubetractor

Cubetractor é um jogo arcade com algumas particularidades interessantes por parte da Ludochip, um estúdio da Singapura disponível na Steam e que mistura conceitos de tower attack e jogos de puzzles e que visualmente mistura um estilo retro de pixel art com som 8bit, tudo isso num jogo que em termos de dificuldade rivaliza com os melhores (ou piores neste caso) do género. A personagem jogável é um robô que tem a capacidade de puxar cubos através de um raio trator.  A jogabilidade gira em torno desta mecânica, no entanto, não é tão simples quanto parece.

Há inimigos para destruir e puzzles para resolver, em cada um dos níveis e irão ganhar uma classificação, dependendo de quantas baterias recolherem, o tempo de resolução do nível, e quanto dano levaram. Isto faz com que apesar de ser acessível ir passando os níveis, ter uma classificação decente é o problema.

Mas isso não implica que deixam de existem alguns momentos neste jogo em que possam voar algumas teclas, simplesmente porque a linha que existe e separa dificuldade de injustiça é bastante ténue aqui. Cada nível dá-nos um certo tipo de cubo para mover, havendo um número infinito de cubos à nossa disposição. Os cubos diferentes vão tornar as coisas diferentes, quando fundidos. Fundir cubos é bastante simples, basta lança-los uns contra os outros. Em alguns casos, isso vai fazer uma torre ou  uma barreira onde se podem esconder.

Há uma variedade de torres para escolher há medida que vão avançando no jogo e desbloqueando mais, tendo depois de serem escolhidas antes do inicio de cada missão. Há sempre muito a acontecer ao mesmo tempo, parecendo por vezes um daqueles antigos shooters japoneses com dezenas de projecteis no ecrã, mas ainda têm que se preocupar com os cubos.

Cubetractor-Demo_7

O que torna este jogo um pouco mais difícil do que precisa ser são os controlos, o que me obriga a classificar a sua dificuldade um pouco como dificuldade artificial. Enquanto os controlos estão bastante bem mapeados, há sempre algo que nos impede de fazer as coisas exactamente como queríamos e é normal acontecer algo bastante diferente do que imaginamos na nossa cabeça. Fica a sensação por exemplo de que por vezes somos atingidos porque o robô não se moveu no tempo.

Os requisitos de nível para obter a mais alta classificação de estrela podem também ser demasiado altos, mas não são obrigatórios, portanto se os perseguirem é porque já se habituaram ao jogo. A acção frenética e a forma como se mistura com puzzles é sem duvida o melhor aspecto de Cubetractor, sendo apenas a ocasional dificuldade injusta que o impede de ser melhor. Há sempre muito para fazer e para se preocuparem em Cubetractor e não há realmente um único nível em que senti que podia relaxar. Se gostam deste tipo de jogos e não se assustam facilmente com uma dificuldade grande então Cubetractor é para vocês.

 7/10

Tiago Roque

Leave A Comment