Análise Intake

O que é que se pode dizer de um jogo que tem um conceito e se baseia nele do inicio ao fim. Simplesmente falar sobre o jogo não iria dar muito texto, mas isso apenas nos mostra o quanto a tecnologia e potencial nos videojogos evoluiu em tão pouco tempo. Imaginem uma análise do Tetris original actualmente e vão ter uma ideia do que se pode conseguir a falar de Intake. O conceito aqui é bastante simples. Intake é um jogo de pontaria em que vão que clicar nos comprimidos da mesma cor.

Existem dois esquemas de controlos principais mas pessoalmente acho que clicar com o botão esquerdo e trocar de cor com o direito é a forma mais rápida e eficaz de jogar Intake. As cores psicadélicas vão mudando com os níveis, mas o conceito é sempre o mesmo, trocar de cor e carregar em mais uma série de comprimidos. Tudo isto é feito com uma musica dubstep de fundo. Comprimidos, cores psicadélicas e dubstep, para mim é uma analogia perfeita. 

Este é um daqueles jogos em que podemos ir trocando os pontos que vamos ganhando por novos elementos do jogo, neste caso novas cores e musicas. No que diz respeito às cores é uma forma interessante de manter o jogo um pouco mais fresco, mas as musicas deviam vir incluídas de origem.

A profundidade da jogabilidade não é muita e tirando a pequena introdução de comprimidos cinzentos no nível 25 não há muito mais no que toca a novos elementos no decorrer do jogo. À medida que vão avançando a velocidade e quantidade de comprimidos aumenta e é mais dificil evitar que estas chegam ao fim do ecrã. Deixar uma escapar não é problema, apenas após algumas perdemos realmente, isto é, se não comprarem as vidas na loja, nesse caso irão ter mais tentativas. Quando acabarem as vidas podem jogar um nível extra em que ganham pontos para gastar na loja. Felizmente não precisamos de começar sempre do nível 1. Existem checkpoints nos níveis 25,30 e 75 que nos permitem começar daí, mas se é pontuação que procuram podem sempre desactivar esta opção.

ss_4bfd8d2e29a92883ef8e3d097a922c33524f8f86.1920x1080

Não há muito mais para dizer sobre Intake, porque Intake não oferece realmente mais nada. Surpreendentemente é realmente viciante, talvez como os comprimidos que aparecem no jogo. Não é algo que vos ocupe uma tarde, mas é óptimo para queimar alguns minutos. Cada nível demora apenas alguns segundos e mesmo uma sessão longa atinge poucos minutos. É também relativamente fácil acumular pontos, o que é importante em Intake pois são os pequenos upgrades que vamos adquirindo que realmente lhe dão vida.

6.5/10

Tiago Roque

Leave A Comment