Análise Signal Ops

Signal Ops é um jogo que mistura conceitos de jogo furtivo, FPS táctico e estratégia. Infelizmente isto não o torna um jogo profundo que irá agradar a todos, mas sim uma das coisas mais frustrantes que já joguei. Em Signal Ops a nossa personagem acorda como um soldado com uma mão de gancho que pode controlar remotamente um esquadrão de agentes através de várias missões de espionagem , a fim de defender e promover a glória religiosa do Dark Father. Desde o início, há indícios de que a história irá passar para além de simplesmente completar as missões . Infelizmente Signal Ops faz isso mas da pior forma possível, tornando-se demasiado óbvio.

Apesar de alguns níveis tentarem ser variados, a principal preocupação que temos que ter é manter o sinal do rádio , enquanto o movemos em todo o mapa , a fim de dar visão para as nossas unidades e completar os objectivos. Este movimento é feito com o engenheiro, mas existem outros agentes à sua disposição, que têm de ser escolhido antes de a missão começar e cada um tem suas próprias características. O jogo é aberto a várias construções de equipas e não é realmente restrito. É bom ter esta liberdade mas se muitas equipas funcionam não há realmente muita estratégia envolvida.

Cada missão é mais uma parte de um objectivo maior , dando uma sensação gratificante e surpreendente de progressão, apesar de alguns níveis serem demasiado longos .  A animação tem um charme interessante, com muitos pormenores engraçados.A natureza leve do jogo não se reflecte na sua dificuldade , mas esta dificuldade não é de todo justa. Passar mais de uma hora a tentar encontrar e eliminar um inimigo que ficou bloqueado se se tornou impossível de eliminar é um erro difícil de perdoar.  Nem toda a dificuldade é irritante , mas o jogo não faz um bom trabalho a gerir o que é uma dificuldade justa e o que é simplesmente frustrante.

Signal Ops foi feito para ser jogado furtivamente. Usar demasiadas armas não é solução por várias razões. Primeiro as armas têm demasiado recoil, segundo chamam à atenção de demasiados inimigos e por fim adicionem a isso os vários agentes sob o nosso controlo. Existe uma flexibilidade de como o jogador se aproxima destas situações , mas a solução mais fácil parece ser sempre a utilização do espião e isso demonstra pouca liberdade na abordagem aos níveis.

new_screeenies1

Signal Ops  não deixa de ser um jogo difícil de recomendar apesar de alguns aspectos positivos. Esteticamente , Signal Ops é deliberadamente  triste e surreal. Isso cria uma atmosfera incomum que suporta o enredo peculiar. Os ambientes opressivos e história muitas vezes são justapostos com diálogo divertidos e isso funciona bem para criar um mundo que é ao mesmo tempo interessante e confortável para explorar. Signal Ops é um jogo fascinante , com metas admiráveis mas que erra demasiado em termos técnicos​​. A combinação de uma perspectiva em primeira pessoa e o controle de várias personagens em simultâneo torna-se uma experiência incomum que abre possibilidades interessantes.

Infelizmente o jogo é dificultado por algumas mecânicas de jogo pobres que necessitam de muita repetição e apesar do potencial torna-se aborrecido e frustrante ao mesmo tempo. Aborrecido graças à repetição dos mesmos conceitos durante todo o jogo e frustrante porque alguns bugs obrigam-nos a repetir todas estas zonas frustrantes.

6/10

Tiago Roque

Leave A Comment